quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Shadow of the Ninja / Ninja Gaiden Shadow / Ninja Gaiden Trilogy


Shadow of the Ninja (Natsume, Nintendinho) - Lançado no dia 10 de Agosto de 1990, é um jogo de ninja com tema futurista em 2D nos mesmos moldes de Ninja Gaiden, porém aqui você pode escolher entre dois personagens que tem habilidades distintas. O jogo foi relançado no Virtual Console do Nintendo Wii em 14 de Junho de 2010.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Ninja Gaiden III: The Ancient Ship of Doom


Ninja Gaiden III: The Ancient Ship of Doom (Tecmo, NES) - Lançado no dia 26 de Junho de 1991, foi o terceiro capítulo da saga de Ryu Hayabusa, mas dessa vez a história não se passaria depois do segundo jogo, mas sim entre o primeiro e o segundo.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Ninja Gaiden II: The Dark Sword of Chaos


Ninja Gaiden II: The Dark Sword of Chaos (Tecmo, NES) - Lançado no dia 6 de Abril de 1990 para Nintendinho, o jogo se passa 1 ano depois dos acontecimentos do primeiro Ninja Gaiden. Também viu um lançamento para Commodore Amiga e DOS feito pela Gametek e lançados em 1991. Em 2007, foi a vez do Virtual Console do Nintendo Wii receber a versão do Nintendinho.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Ninja Gaiden


Ninja Gaiden (Tecmo, Nintendo 8-bits / Hudson, PC Engine) - Lançado em Dezembro de 1988 no Japão, é um jogo de plataforma 2D aonde você controla o ninja Ryu Hayabusa que viajou até a América para vingar a morte de seu pai. Em Janeiro de 1992, a Hudson portou o jogo para o seu console aonde os gráficos e o som sairam ganhando de longe da versão do Nintendinho, porém as baixas vendas do jogo fez com que ela não lançasse mais jogos da série na plataforma. Ambos estão disponíveis no Virtual Console do Nintendo Wii, porém a versão do PC Engine está disponível apenas no Japão.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Breath of Fire IV


Breath of Fire IV (Capcom, PlayStation / SourceNext, PC) - Lançado no dia 27 de Abril de 2000, é o quarto jogo dessa série de RPG criada pela Capcom. Em 2003, o jogo foi portado para PC mas o jogo não foi lançado nas Américas.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Breath of Fire III


Breath of Fire III (Capcom, PlayStation) - Lançado originalmente para PlayStation no dia 11 de Setembro de 1997, foi o primeiro jogo da franquia à trazer gráficos tridimensionais e vozes. O jogo foi desenvolvido pelo diretor Makoto Ikehara e trás uma trilha sonora inspirada em jazz feita pelos compositores Yoshino Aoki e Akari Kaida.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Breath of Fire II


Breath of Fire II (Capcom, Super Nintendo/Game Boy Advance) - Lançado no dia 2 de Dezembro de 1994, é o segundo jogo da série e foi a primeira vez que o jogo recebeu um lançamento europeu, através da Laguna, em 1996. Foi re-lançado para GBA em 21 de Dezembro de 2001 e teve a versão do Super Nintendo lançada no Virtual Console do Wii em 10 de Agosto de 2007.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Breath of Fire


Breath of Fire (Capcom, Super Nintendo/Game Boy Advance) - Lançado no dia 3 de Abril de 1993, é um RPG desenvolvido originalmente para o Super Nintendo e foi lançado nas Américas pelas mãos da Squaresoft, que fez toda a divulgação local.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Power Athlete / Deadly Moves / Power Moves


Power Athlete (Kaneko, Mega Drive/Super Nintendo) - Lançado em 14 de Agosto de 1992 no Mega Drive e em 27 de Novembro de 1992 para Super Nintendo é mais um dos jogos de luta que tentaram pegar a onda do sucesso de Street Fighter II nos anos 90, porém o jogo acabou não fazendo muito sucesso e foi ignorado pela maioria dos jogadores.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Skyblazer


Skyblazer (Ukiyotei, Super Nintendo) - Lançado em Janeiro de 1994 pela Sony Imagesoft, conta do herói Skyblazer que procura por Ashura, o Deus da Guerra, que sequestrou a feiticeira Ariana. Skyblazer não foi muito conhecido na época que ele foi lançado mas acabou recebendo diversos reviews positivos pelas pessoas que o jogaram.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Sega & Disney Parte 3: [Donald & Fantasia]


The Lucky Dime Caper (Sega AM7, Master System / Game Gear) - Lançado em 1991 para ambas plataformas, é um jogo de plataforma 2D que foi feito nos moldes de Quackshot trazedo Donald como personagem principal.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Sega & Disney Parte 2: [Mickey em 8-bits]


Castle of Illusion (Sega AM7, Master System/Game Gear) - Lançado em Dezembro de 1990 e em Abril do ano seguinte na América e Europa, apesar de trazer a mesma história da versão do Mega Drive essas versões 8-bits do jogo continham estágios totalmente inéditos e mecânicas de jogabilidade.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Sega & Disney Parte 1: [Era 16-bits]




Castle of Illusion (Sega AM7, Mega Drive) - Lançado em 20 de Novembro de 1990, foi um dos jogos que foram lançados na segunda leva de jogos iniciais do Mega Drive que ajudou a segurar as pontas do console até o período de lançamento de "Sonic the Hedgehog".

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Jaguar XJ220


Jaguar XJ220 (Core Design, Sega CD) - Lançado em 1993 pela empresa inglesa Core Design, é um jogo de corrida que mistura elementos de 3 dos jogos mais famosos de corrida na época: Top Gear, Outrun e Test Drive II: The Duel. O único carro controlável no jogo é o que dá título ao jogo, que na época era um concorrente dos carros Ferrari F40 e Porsche 959 (que ironicamente estão no jogo Test Drive II: The Duel da Accolade).

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Pocket Fighter



Pocket Fighter (Capcom, Capcom Play System 2) - Lançado em Setembro de 1997 nos Arcades japoneses, é o que pode ser chamado de uma paródia da Capcom aos seus próprios jogos de luta, pois o mesmo reune não só personagens de Street Fighter mas também de Darkstalkers e do jogo Red Earth.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Super Puzzle Fighter II Turbo




Super Puzzle Fighter II Turbo (Capcom, Capcom Play System II) - Lançado no dia 31 de Maio de 1996, é um jogo de puzzle com personagens em SD da Capcom. O titulo do jogo é uma paródia de "Super Street Fighter II Turbo (ou Super Street Fighter II X no Japão) com músicas e elementos dos jogos Street Fighter Alpha e Darkstalkers.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Little Nemo: The Dream Master


Little Nemo: The Dream Master (Capcom, NES) - Lançado em Setembro de 1990, é um jogo de plataforma 2D lançado exclusivamente no console da Nintendo. É baseado no filme de animação japonesa "Little Nemo: Adventures in Slumberland" que por sua vez é baseada nas tiras em quadrinhos de mesmo nome do autor Winsor McCay.

Kenseiden


Kenseiden (Sega, Master System) - Lançado no dia 2 de Junho de 1988 é um jogo de plataforma 2D feito exclusivamente para o console da Sega. O jogo é feito para apenas 1 jogador.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Dr. Mario



Dr. Mario (Nintendo R&D1, NES/Game Boy) - Lançado no dia 27 de Julho de 1990 é um jogo de puzzle que foi criado por Gunpei Yokoi (Metroid, Kid Icarus, Super Mario Land) e Takahiro Harada. Sendo essa mais uma criação de Gunpei, que na época estava responsável em levar os principais jogos da Nintendo para o Game Boy, o jogo acabou saindo também para o NES.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Shining Force Gaiden: Final Conflict / Shining in the Darkness


Shining Force Gaiden: Final Conflict (Sonic! Software Planning, Game Gear) - Lançado no dia 30 de Junho de 1995 exclusivamente no Japão, é o terceiro jogo da série "Gaiden" e porém traga o sub-titulo ele não é diretamente ligado aos outros dois titulos, mas sim como uma ponte de ligação entre o primeiro e o segundo Shining Force do Mega Drive.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Shining Force CD


Shining Force CD (Sonic! Software Planning, Sega CD) - Lançado no dia 22 de Julho de 1994, é um remake de 2 jogos da série para Game Gear "Shining Force Gaiden" e "Shining Force: The Sword of Hajya" para o Sega CD. O jogo é dividido em 4 "Livros" que podem ser jogados em sequencia ou separadamente. Os dois primeiros livros são os dois jogos para Game Gear, já os dois ultimos são Scenarios feitos exclusivamente para o Sega CD.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Shining Force II



Shining Force II (Sonic! Software Planning, Mega Drive) - Lançado em 1 de Outubro de 1993, é um RPG de Estratégia exclusivo do Mega Drive. A história não é diretamente conectada com o primeiro Shining Force, embora um jogo de Game Gear entitulado "Shining Force Gaiden: Final Conflict" faça uma ligação entre a história dos dois jogos.

Shining Force



Shining Force: The Legacy of Great Intention (Climax Entertainment, Mega Drive) - Lançado no dia 20 de Março de 1992, é um RPG de estratégia baseado em turnos lançado exclusivamente para o Mega Drive na época, tendo aparecido em várias coletâneas da Sega tais quais "Sega Smash Pack 2" para Dreamcast e Microsoft Windows e "Sonic's Ultimate Genesis Collection" para Xbox 360 e PlayStation 3, também foi lançado no Virtual Console do Wii.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

"Isso Também É KOF"



The King of Fighters Kyo (SNK, PlayStation) - Lançado em 27 de Agosto de 1998 exclusivamente no PlayStation, esse jogo se diferencia dos outros da série por ser um RPG baseado em turnos e não um jogo de luta propriamente dito. Também saiu um mangá contando a história do jogo em capitulos, e o mesmo ilustrador foi o produtor do game.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

The King of Fighters XIII


The King of Fighters XIII (SNK Playmore, Taito Type X2) - Lançada no dia 14 de Junho de 2011 nos arcades japoneses, é o 14º lançamento oficial da série se excluidos os remakes e relançamentos e também é o último capitulo da Saga de Ash Crimsom que se iniciou na KOF2003. Já estão confirmados lançamentos internacionais do jogo para PlayStation 3 e Xbox 360 distribuidos pela Atlus para serem lançados no dia 25 de Outubro de 2011.

O diretor do jogo, Yamamoto, deixou bem claro durante o desenvolvimento do jogo que queria deixar o mesmo mais aproveitável também para os jogadores que não conseguiam pegar o ritmo nos jogos anteriores, por isso ele optou por uma "volta às origens" porém sem voltar muito atrás, apenas na jogabilidade. Os gráficos são todos em HD e utilizam sprites desenhados a mão com estilo coreano de traço, uma coisa que não deixou os fãs muito satisfeitos pois alguns personagens foram desfigurados no processo.

domingo, 24 de julho de 2011

The King of Fighters XII


The King of Fighters XII (SNK Playmore, Arcade) - Lançado em 10 de Abril de 2009 na placa Taito Type X2, KOF XII utiliza novos sprites em 2D com cenários também em 2D. Devido ao tempo que levou para esses sprites ficarem prontos, há apenas 20 personagens selecionáveis no jogo, o menor rol de personagens de toda a série, com 2 novos personagens sendo adicionados na versão caseira. O jogo foi lançado como comemoração dos 15 anos da série e vinha com o slogan "KOF RE-BIRTH", apontando um novo começo para a série.

O jogo foi lançado apenas em Arcades japoneses, porém as versões caseiras para PlayStation 3 e Xbox 360 foram lançadas internacionalmente em 28 de Julho de 2009. Assim como The King of Fighters '98 e o The King of Fighters 2002, o jogo não contém uma história propriamente dita; a saga de Ash Crimson que começou na The King of Fighters 2003 terminaria apenas no próximo lançamento da série, The King of Fighters XIII.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

The King of Fighters XI


The King of Fighters XI (SNK Playmore, Arcade) - Lançado em 26 de Outubro de 2005 na placa Atomiswave, KOF XI é o primeiro título da série que não foi lançado com um ano no título devido a nova política de lançamentos esporádicos da empresa. Esse também é o segundo e último jogo da série à ser lançado na placa Atomiswave, sendo o primeiro deles o The King of Fighters Neowave. A empresa reservou algumas surpresas para os fãs no que se refere ao rol de personagens escolhidos para o jogo.

Uma versão caseira para PlayStation 2 foi lançada pela própria SNK Playmore no ano seguinte e foi muito bem recebida pela mídia especializada.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

The King of Fighters Neowave


The King of Fighters Neowave (SNK Playmore, Arcade) - Lançado em 30 de Julho de 2004, este foi o primeiro título da SNK Playmore na placa Sammy Atomiswave. É uma atualização do KOF 2002 com um novo sistema de luta, cenários diferentes com novos efeitos e novas músicas - por isso, não há história no jogo. Apesar de fazer parte da série KOF, ele não é incluído na contagem progressiva da série que foi estabelecida no próximo jogo, The King of Fighters XI (o KOF 2003 é na verdade o décimo jogo da série).

KOF Neowave foi um dos jogos lançados pela SNK Playmore para comemorar o aniversário de 10 anos da série juntamente com o remake KOF '94 Re-Bout. Alguns consideram este jogo como um "teste" de hardware da SNK Playmore para descobrir os limites da placa Atomiswave. Versões caseiras para PlayStation 2 foram lançadas no Japão e Europa, enquanto a versão do Xbox foi lançada no Japão e Estados Unidos.

A artwork foi produzida por Tomokazu Nakano, veterano da série Power Instinct.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

The King of Fighters 2003


The King of Fighters 2003 (SNK NeoGeo, Neo Geo) - Lançado em 12 de Dezembro de 2003, é um jogo de luta com modo "tag" produzido pelo SNK Playmore para a sua placa Arcade e console caseiro Neo Geo. É o 10º jogo da série KOF e o primeiro que trouxe o modo tag como recurso. Foi o último jogo da série a ser produzido para o Neo Geo, o console primário da série desde o primeiro jogo, KOF '94, e também foi o maior cartucho produzido para a plataforma com 713MEGS.

Esse foi o primeiro jogo publicado pela recém-criada SNK Playmore, logo após o fim do seu processo contra a Aruze por uso indevido da marca "SNK". O nome SNK Neo Geo se refere à Brezzasoft, que naquele momento ainda não fazia parte da empresa principal mas viria a fazer parte em 2004.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Toki / JuJu Densetsu


Toki / JuJu Densetsu (TAD Corporation, Arcade) - Lançado nos Arcades em 1989, é um jogo de plataforma com uma mistura de "shoot 'em up', ou "ande e atire" desenvolvido e publicado pela TAD Corporation no Japão e publicado pela Fabtek na América. O jogo trás uma série de elementos tais como humor pastelão combinado com ação. Os jogadores tem o controle sobre um macaco encantado que deve enfrentar hordas de monstros da floresta com bolas de energia que saem da sua boca (chamado carinhosamente de "cuspida-macaco" ou "vomitada" por alguns jogadores).


sexta-feira, 24 de junho de 2011

Street Fighter Alpha 3



Street Fighter Alpha 3 / Street Fighter Zero 3 (Capcom, Capcom Play System II) - Lançado no dia 29 de junho de 1998, simultaneamente em todo o mundo, é o terceiro jogo da série Alpha e o úlimo jogo da série a ser lançado na placa CPS2. Este é o mais diferente da série, trazendo cenários, músicas e vários personagens inéditos até então.


sexta-feira, 17 de junho de 2011

Street Fighter Alpha 2



Street Fighter Alpha 2 / Street Fighter Zero 2 (Capcom, Capcom Play-System 2) - Lançado dia 27 de Feveiro de 1996 nos arcades, não é uma continuação e sim um upgrade do jogo anterior. Trouxe consigo varias adições que o faz quase um jogo inteiramente novo.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Street Fighter Alpha: Warrior's Dream




Street Fighter Alpha: Warriors' Dreams / Street Fighter Zero (Capcom, Capcom Play System 2) - Lançado no dia 5 de Junho de 1995 nos Arcades japoneses e no dia 27 de junho do mesmo ano nos Arcades americanos, foi o primeiro jogo da série Alpha e o primeiro totalmente novo na série, desde Street Fighter II em 1991.


sexta-feira, 3 de junho de 2011

Street Fighter / Fighting Street



















O primeiro Street Fighter é um filho bastardo. Inicialmente lançado em uma máquina de arcade com tela larga e gabinete equipado com 2 controles por pressão que diferenciava muito dos controles de plástico da
época fazendo com que a potencia dos socos e chutes fossem medidas de acordo com o tempo que você segurava o botão.


terça-feira, 24 de maio de 2011

Gunstar Heroes / Gunstar Super Heroes


Gunstar Heroes (Treasure, Mega Drive) - Lançado no dia 9 de Setembro de 1993, é um jogo de plataforma 2D com progressão lateral que também teve uma aparição no Game Gear, no mesmo ano, lançado pela M2.


sexta-feira, 20 de maio de 2011

Contra III / Contra Force / Contra: Hard Corps


Contra III: The Alien Wars (Konami, Super Nintendo) - Lançado no dia 28 de Fevereiro de 1992 no Japão sob o título "Contra Spirits" e na Europa como "Super Probotector: Alien Rebels, é a terceira versão lançada da série Contra, continuando a história que se iniciou nos jogos "Contra" e "Super C" no Nintendinho.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Contra / Super C / Operation C


Contra (Konami, Arcade) - Lançado em 20 de Fevereiro 1987, é um jogo de progressão lateral 2D com tiros desenvoldido e publicado pela Konami que chegou primeiramente aos Arcades e no ano seguinte chegou as plataformas caseiras. Na Europa, as versões para computadores caseiros o jogo se chama Gryzor e no Nintendinho era Probotector.


quarta-feira, 4 de maio de 2011

Robotrek


Robotrek (Quintet / Ancient, Super Nintendo ) Lançado no dia 8 de Julho de 1994, é um RPG publicado pela Enix que fugia um pouco dos padrões da época. O título japonês do jogo era "Slapstick" e como ele mesmo sugere, o jogo é bem hilário e cheio de piadinhas para audiência mais nova.


sexta-feira, 29 de abril de 2011

NAM-1975 / The Super Spy / Cyber-Lip

Hoje falarei de 3 pérolas do começo do Neo Geo. A SNK ainda não era aquela empresa consagrada que nós conhecemos nos tempos de Fatal Fury e Samurai Shodown mas ela já metia a mão na massa fazendo jogos de qualidade para sua plataforma.



NAM-1975 (SNK, Neo Geo) - Lançado em abril de 1990, é um shooter com tema de guerra lançado pela SNK e também o primeiro jogo lançado para a plataforma.


sexta-feira, 22 de abril de 2011

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Super Bomberman


Super Bomberman (Hudson Soft, Super Nintendo) - Lançado em 28 de Abril de 1993, foi a primeira aparição de Bomberman no Super Nintendo e também o primeiro jogo com suporte à 4 jogadores nessa plataforma. Essa versão ganhou um re-lançamento em 2004 para celulares com suporte à J2ME.


sexta-feira, 8 de abril de 2011

Bomberman


Bomberman (Hudson Soft, MSX) - Lançado em 1983 para vários computadores japoneses (MSX, NEC PC-8801, NEC PC-6001 e Sharp MZ-700) e também para o ZX Spectrum na europa (com o titulo Eric and the Floaters, e em espanhol, Don Pepe Y Los Globos), é um jogo no estilo arcade baseado em labirintos que são fechados com blocos que podem ser explodidos para abrir o caminho.


segunda-feira, 4 de abril de 2011

Super Street Fighter II Turbo HD Remix



Super Street Fighter II Turbo HD Remix (Backbone Entertainment, XBLA/PSN) - Lançado em 25 de Novembro de 2008 no PlayStation 3 e no dia seguinte no Xbox 360, é um remake de Super Street Fighter II Turbo lançado digitalmente que trás tudo dos seus antecessores com gráficos redesenhados em alta definição pela UDON Entertainment e músicas pelo OverClocked Remix, dirigidas por DJ Pretzel e Shael Riley.

O designer do jogo, David Sirlin produziu o jogo juntamente com Rey Jimenez para a ser a edição definitiva de Street Fighter II.

domingo, 3 de abril de 2011

Hyper Street Fighter II: The Anniversary Edition



Hyper Street Fighter II: The Anniversary Edition (Capcom, PlayStation 2/Arcade) - Lançado em 18 de Dezembro de 2003 no PlayStation 2 e em 22 de Dezembro de 2003 nos Arcades japoneses, Hyper Street Fighter II é uma comemoração de 15 anos da série Street Fighter II. O jogo é uma versão modificada de Super Street Fighter II Turbo que permite os jogadores escolherem versões anteriores dos personagens das 5 versões lançadas de Street Fighter II vistas anteriormente nos Arcades.

Apesar de ter sido lançado no mercado caseiro, ele foi lançado no Arcade em quantidades limitadas pela Ásia, tornando este o sexto e último lançamento de Street Fighter II nos Arcades.

sábado, 2 de abril de 2011

Super Street Fighter II Turbo



Super Street Fighter II Turbo (Capcom, CP-System II) - Lançado nos Arcades em 23 de Fevereiro de 1994, é o quinto jogo da sub-série Street Fighter II. Super Turbo introduziu várias mecânicas de jogabilidade inéditas, incluindo os Super Combos e também o novo personagem Akuma, que depois se tornaria um personagem comum em outros jogos de luta da Capcom.

A Capcom considera esta versão, assim como o HD Remix, como o capítulo oficial da saga. Os finais foram todos alterados e expandidos e explicam melhor a história de todos os personagens.


sexta-feira, 1 de abril de 2011

Super Street Fighter II: The New Challengers



Super Street Fighter II: The New Challengers (Capcom, CP-System II) - Lançado em 10 de Setembro de 1993, é o quarto jogo da sub-série Street Fighter II e o primeiro a ser lançado no novo hardware da Capcom, o CP-System II, o que permitiu gráficos e som mais sofisticados que o hardware original.

Super Street Fighter II foi seguido por Super Street Fighter II Turbo, a quinta versão de Street Fighter II lançada no ano seguinte, que refinou ainda mais o balanceamento entre os personagens e introduziu mais algumas novidades.


domingo, 27 de março de 2011

Street Fighter II' Turbo: Hyper Fighting




Street Fighter II' Turbo: Hyper Fighting (Capcom, CP System I) - Lançado em Dezembro de 1992 nos Arcades japoneses, é o terceiro título baseado em Street Fighter II. Lançado menos de 1 ano depois do jogo anterior, Hyper Fighting introduziu uma jogabilidade mais rápida e novos golpes para certos personagens, assim como um novo refinamento no balanço dos personagens.

Hyper Fighting foi a última versão arcade de Street Fighter II que utilizou o hardware CP System I. O próximo jogo da série, Super Street Fighter II, já utilizaria o CP System II no lugar dele.

sábado, 26 de março de 2011

Street Fighter II': Champion Edition



Street Fighter II': Champion Edition (Capcom, CP-System I) - Lançado nos Arcades japoneses em Abril de 1992, o jogo é o primeiro de vários updates feitos pela Capcom para o Street Fighter II: The World Warrior. As principais mudanças aqui foram as adições dos 4 chefes do jogo controláveis e a possibilidade de jogar com personagens iguais sem a necessidade de truques.

Champion Edition foi seguido de outro upgrade chamado "Street Fighter II' Turbo: Hyper Fighting", lançado alguns meses depois.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Street Fighter II: The World Warrior



Street Fighter II: The World Warrior (Capcom, CP System I) - Lançado nos Arcades em 1991, é o segundo jogo da franquia Street Fighter, continuação do original que foi lançado nos Arcades em 1987 e é o 14º título lançado pela Capcom em seu hardware CP System I.

Street Fighter II melhorou todos os conceitos introduzidos no primeiro jogo, incluindo o uso de golpes baseados em comandos e uma configuração de 6 botões, além de oferecer uma seleção de multiplos personagens, cada um com seu próprio estilo de luta.



Jogabilidade

Street Fighter II segue várias convenções e regras que já haviam sido estabelecidas no original de 1987. O jogador encara oponentes em combates 1-contra-1 em uma série de lutas em melhor de 3 assaltos. O objetivo em cada round é acabar com a barra de saúde do inimigo antes que o tempo acabe.

Se ambos os oponentes acertem golpes ao mesmo tempo ou o tempo acabe e ambos estejam com a mesma qualidade de saúde restante, então um "double KO" ou "draw game" será declarado e rounds adicionais irão acontecer até a morte súbita. Nessa versão, uma luta poderia durar até 10 rounds se não houvesse um vencedor; isso foi reduzido para 4 rounds do Champion Edition em diante. Se não houver um vencedor no final do ultimo round, então o lutador controlado pela CPU irá ganhar por padrão no modo single-player ou ambos os lutadores perderão se for uma luta 2-players VS.

A cada 3 lutas no modo single-player, o jogador irá participar de um minigame entitulado "Bonus Stage" para ganhar pontos adicionais. Esses estágio incluem (em ordem de aparição) um evento de destruição de carro similar ao apresentado em Final Fight, um bônus de quebrar barris a medida que eles são jogados da esteira acima e um bônus de quebrar barris em chamas e empilhado uns sobre os outros. As fases de bônus foram removidas na versão Arcade de Super Street Fighter II Turbo (porém elas voltaram na versão do Game Boy Advance).

Como no original, o jogo utiliza uma configuração de direcional com 8 direções e 6 botões de ataque. O jogador usa o direcional para pular, abaixar e mover o oponente para frente e para trás, assim como defender dos ataques inimigos. Há 3 botões de soco e 3 de chute se diferenciando pela força e velocidade (Fraco, Médio e Forte).

É possivel fazer uma variedade de golpes em qualquer posição, incluindo arremessos que não estavam presentes no Street Fighter original. Também é possível utilizar golpes especiais ao fazer uma certa combinação com o direcional e os botões de ataque.

Street Fighter II se difere do seu antecessor ao introduzir a escolha de multiplos peresonagens, cada qual com seu próprio estilo de luta e golpes especiais. Um bug não intencional no código do jogo permitia o jogador cancelar durante a animação de um golpe com outro, permitindo uma combinação de vários golpes normais e especiais. Esse sistema de "combo" foi depois adotado em vários jogos de luta similares, e foi expandido nos lançamentos subsequentes da série Street Fighter.



Desenvolvimento

Mesmo o Street Fighter original não tendo sido muito popular, a capcom começou a fazer jogos de luta como prioridade depois do sucesso comercial de Final Fight nos Estados Unidos. Cerca de 40 pessoas trabalharam em Street Fighter II, com Noritaka Funamizu como produtor e Akira Nishitani e Akira Yasuda em cargo do designer dos personagens. Funamizu notou que os desenvolvedores não priorizaram o balanço de Street Fighter II; primariamente ele descreve o sucesso do jogo pelo seu apelo aos padrões de animação.

A qualidade da animação foi beneficiada devido ao hardware CP System I, entre elas a habilidade de diferentes personagens ocuparem diferentes espaços na memória; por exemplo, Ryu poderia ocupar 8MBit enquanto Zangief ocuparia 12Mbit. O desenvolvimento do jogo durou 2 anos.

O sistema de combo ocorreu por acidente:

"Enquanto eu estava fazendo uma busca por bugs no estágio de bônus do carro... Eu notei algo estranho, eu gravei a sequencia e nós vimos que durante o tempo do soco, era possivel adicionar um outro golpe e assim por diante. Eu pensei que isso era algo impossível de fazer funcionar dentro de um jogo, porque o balanceamento era dificil de pegar. Então nós decidimos colocar como algo escondido.
O mais interessante é que isso se tornou a base para futuros lançamentos. Depois nós conseguimos ajustar o tempo para ficar mais confortável e o sistema de combos virou uma ótima adição. Em Street Fighter II nós achamos que se você pegar o tempo perfeito pode fazer vários hits em um combo, até 4 eu acho. Então nós conseguimos colocar 8! Um bug? Talvez."    - Noritaka Funamizu



Trilha Sonora

A maioria das músicas do jogo foram compostas por Yoko Shimomura. Ela inicialmente não gostou da idéia de fazer músicas para um jogo de luta, um gênero que ela particularmente não gostava muito, mas logo ela começou a gostar de trabalhar no projeto e chegou a falar que enquanto "Breath of Fire" foi o seu trabalho pessoal favorito enquanto trabalhou na Capcom, Street Fighter II foi o mais memorável.

Esse foi o único jogo da série no qual Shimomura trabalhou, depois de sair da empresa para trabalhar na Squaresoft. Isao Abe, um novato na Capcom, cuidou de algumas faixas adicionais para o jogo (a mais notável sendo o tema de Sagat) e acabou se tornando o compositor principal dos futuros lançamentos de Street Fighter II. A programação do som e efeitos sonoros foram supervisionados por Yoshihiro Sakaguchi, que trabalhou como compositor no primeiro Street Fighter.



Personagens



A primeira versão de Street Fighter II apresenta um roster de 8 personagens jogáveis que podem ser selecionados pelo jogador. Isso inclui Ryu e Ken, os dois personagens principais do primeiro Street Fighter - mais 6 novos personagens de diferentes nacionalidades.

No modo single-player, o jogador encara os outros 7 personagens iniciais antes de proceder para os oponentes finais, que não apenas controlados pela CPU e não podem ser selecionados, chamados de "4 Grandes Mestres". Abaixo você pode conferir a ficha completa dos 8 World Warriors:



Ryu

Data de Nascimento: 21/07/1964
Altura: 1,78m
Peso: 69kg
Tipo Sanguineo: O

Um lutador de artes marciais japonês que está sempre a procura da luta perfeita e segue o caminho do guerreiro. 

Ken   

Data de Nascimento: 14/02/1965
Altura: 1,78m
Peso: 77kg
Tipo Sanguineo: B

Costumava treinar com Ryu quando eram mais jovens, agora é seu rival e mora nos Estados Unidos. 

E.Honda   

Data de Nascimento: 03/11/1960
Altura: 1,88
Peso: 138kg
Tipo Sanguineo: A

Um lutador de sumô japonês.

Chun Li   

Data de Nascimento: 01/03/1968
Altura: 1,73m
Peso: Desconhecido
Tipo Sanguineo: A

Uma praticante de artes marciais chinesa está atrás de vingança porque Shadaloo sumiu com o seu pai.

Blanka   

Data de Nascimento: 12/02/1966
Altura: 1,96m
Peso: 99kg
Tipo Sanguineo: B

Uma "fera da floresta" brasileira que foi criado adivinha aonde? Na Amazônia.

Zangief   

Data de Nascimento: 01/06/1956
Altura: 2,14m
Peso: 117kg
Tipo Sanguineo: A

Um Wrestler Professional da antiga União Soviética.

Guile   

Data de Nascimento: 23/12/1960
Altura: 1,86m
Peso: 87kg
Tipo Sanguineo: O

Um antigo membro das Forças Especiais dos Estados Unidos, entrou no torneio para se vingar de Shadaloo, que matou seu antigo parceiro.

Dhalsim   

Data de Nascimento: 22/11/1952
Altura: 1,78m
Peso: 49kg (Ele pode aumentar ou diminuir o peso dependendo do golpe)
Tipo Sanguineo: O

Um mestre de Ioga indiano.


Fases

Japão (Ryu)

Estados Unidos (Ken)

Japão (E. Honda)

China (Chun-Li)

Brasil (Blanka)

União Soviética (Zangief)

Estados Unidos (Guile)

Índia (Dhalsim)

Estados Unidos (Balrog)

Espanha (Vega)

Tailândia (Sagat)

Tailândia (M. Bison)


Versões Atualizadas

Street Fighter II foi seguido de uma série de versões atualizadas, cada uma delas refinando as mecânicas da jogabilidade, gráficos, personagens selecionáveis e outros aspectos do jogo. O primeiro foi Street Fighter II': Champion Edition lançado nos Arcades em 1992, que permitia os jogadores escolherem os 4 Grandes Mestres e personagens iguais na luta.

Seguindo este lançamento, uma onda de bootlegs atingiu a versão Arcade com modificações adicionando novos elementos na jogabilidade, o que levou a Capcom a produzir uma resposta oficil com Street Fighter II' Turbo: Hyper Fighting naquele mesmo ano, aumentando a velocidade do jogo e adicionando novos golpes especiais aos personagens.

Super Street Fighter II: The New Challengers foi lançado em 1993, o que marcou a mudança para o hardware mais avançado da CP System II, permitindo gráficos renovados e músicas com mais arranjos, enquanto introduzia-se 4 novos personagens. Super Street Fighter II Turbo foi lançado em 1994 e foi o último lançamento de Street Fighter II nos Arcade, que introduziu os "Super Combos" e adicionou um personagem secreto (Akuma).

Todos os 5 títulos de Street Fighter II foram portados para diversas plataformas, ambos lançamentos individuais ou coletâneas. Há também algumas versões caseiras exclusivas como Hyper Street Fighter II: The Anniversary Edition (que foi depois portado para o Arcade) e Super Street Fighter II Turbo HD Remix que é a edição definitiva da série em HD e com gráficos totalmente novos lançada em formato digital apenas.

*Clicando no nome dos jogos, você vai ser direcionado diretamente para os meus posts sobre eles.


Alguns videos e screenshots do Arcade:





Versões Caseiras

Super Nintendo


Street Fighter II foi lançado no Super Nintendo em 10 de Junho de 1992 no Japão, seguido de um lançamento Norte Americano e Europeu em Agosto daquele mesmo ano. Esse foi o primeiro cartucho de 16-MBit lançado para o console. Vários aspectos da versão arcade foram mudados ou simplificados para caber no cartucho de menor tamanho do Super Nintendo.

Essa versão apresenta um código secreto que permite que ambos os jogadores escolham o mesmo lutador numa luta, o que não era possível na versão original para Arcade. O segundo jogador utiliza a mesma cor alternativa introduzida em Street Fighter II': Champion Edition. Os 4 Grandes Mestres continuam não selecionáveis, porém eles utilizam a cor alternativa do Champion Edition se um código for usado.

Essa versão seria depois relançada no Virtual Console do Nintendo Wii em 02 de Dezembro de 2006 no Japão, 25 de Dezembro de 2006 nos Estados Unidos e em 19 de Janeiro de 2007 na Europa.

Segue abaixo a lista completa de mudanças no jogo:

  • A abertura do jogo que continha 2 lutadores genéricos se enfrentando foi removida (continuou fora em Street Fighter II Turbo, mas foi restaurada na versão Mega Drive de Street Fighter II': Special Champion Edition, porém com mudança na cor de um dos lutadores e a remoção do sangue.
  • Algumas das vozes usadas em algumas técnicas ou golpes especiais foram removidas.
  • A intensidade da voz do personagem quando é usado um golpe especial se difere dependendo da força usada. Quando mais força, mais alta a voz.
  • A fase de bônus aonde o jogador deveria destruir barris em chamas foi substituida por um estágio aonde tem que se destruir uma pilha de tijolos (esse mesmo bônus seria usado em futuras versões para Super Nintendo, assim como em ambas as versões lançadas no Mega Drive). A fase bônus de quebrar barris caindo da esteira no teto também foi removida (e foi restaurada depois nas seguintes versões para Super Nintendo e Mega Drive) e como resultado disso, as fases de bônus são acessadas a ca da 4 lutas ao invés de 3.
  • Os arranjos da trilha sonora foram não apenas alterados, mas a música toca mais rapidamente quando o personagem está perdendo a luta e ficou um pouco diferente da versão Arcade, que é basicamente a mesma música tocando em uma velocidade aumentada (nas próximas versões, isso seria corrigido no Super Nintendo e utilizado no Mega Drive também).
  • Algumas técnicas foram deletadas, como o soco médio da Chun-Li que tinha uma função diferente.
  • A animação dos personagens andando pra trás é a mesma de andar pra frente, só que feita ao contrário (as outras versões de Super Nintendo e Mega Drive sempre utilizariam essa mudança).
  • A palmeira no estágio de Sagat foi removida (e também do Champion Edition em diante no Arcade).
  • A contagem dos números durante a tela de continue, assim como o narrador falando o nome do país aonde a luta iria acontecer foram removidas. Além disso, a fonte usada durante a tela de continue é diferente também (foi usada uma fonte de número muito maior).
  • 2 dos elefantes na fase do Dhalsim foram removidos, ficando um total de 4 elefantes na fase ao invés de 6.
  • A mancha de sangnue atrás do logo "VS" antes de cada luta foi removido. O efeito seria adicionado de volta em outras versões, e sua cor foi mudada para púrpura em Super Street Fighter II.
  • As mensagens pós-batalha de certos personagens (como M. bison e Balrog) foram alteradas.
  • Os visuais e textos de alguns finais são um pouco diferentes da versão Arcade.
  • As partes de baixo e de cima da tela foram cobertas com barras escuras, diminuindo o campo vertical da tela de jogo (as versões PC Engine e Mega Drive também utilizaram isso). Isso foi feito para compensar o tamanho reduzido dos sprites e fazer a mudança menos notável pelos jogadores.
  • Um modo "VS." foi adicionado para 2 jogadores jogarem uma série de lutas, tendo a opção de mudar seus personagens, o estágio e o handicap antes de cada luta.



Algumas imagens e videos desse port:





Computadores



A U.S. Gold lançou versões de Street Fighter II para vários computadores caseiros diferentes, entre eles IBM PC (DOS), AtarI ST, Commodore Amiga, commodore 64 e ZX Spectrum. Todas as 5 versões foram desenvolvidas pela Creative Materials.



ZX Spectrum:



Commodore 64:







Commodore Amiga:



Atari ST:



MS DOS:



Game Boy



A versão Game Boy de Street Fighter II foi lançada em 11 de Agosto de 1995 no Japão e em Setembro de 1995 nas outras regiões. Ela não tem 3 dos personagens originais (E. Honda, Dhalsim e Vega), porém os 9 restantes são todos controláveis. Os gráficos, retratos dos personagens e cenários de fundo são baseados em Super Street Fighter II, porém alguns golpes (como o Amazon River Run de Blanka) são de Super Street Fighter II Turbo.

Já que o Game Boy tem apenas 2 botões, o poder dos golpes é determinado por quanto tempo você segura o botão (um método similar ao utilizado no primeiro Street Fighter lançado para O TurboGrafx CD). As lutas com mesmos personagens são permitidas, porém devido a falta de cor no jogo, destinguir entre os 2 personagens não é possível nem mesmo com um Super Game Boy.



Algumas imagens e videos desse port:






Outros Lançamentos

A versão original de Street Fighter II foi incluida junto com a Champion Edition e Hyper Fighting na compilação Capcom Generation 5 para PlayStation e Sega Saturn, que foi lançada no ocidente como Street Fighter Collection 2. Todos os 3 jogos foram incluidos na coletânea Capcom Classics Collection Vol. 1 para PlayStation 2 e Xbox, assim como a coletânea Capcom Classics Collection Remixed para PSP.


Legado


Street Fighter II é lembrado como um dos mais influenciantes jogos de todos os tempos, e o mais importante jogo de luta em particular. O lançamento do jogo em 1991 é considerado como um momento revolucionário para o gênero de luta. Ele continha a jogabilidade mais precisa até o momento, permitia que os jogadores executassem golpes que utilizavam vários botões com precisão e os gráficos utilizavam um nível de detalhes muito alto.

Aonde jogos anteriores permitiam os jogadores a enfrentar uma variedade de lutadores controláveis apenas pela CPU, Street Fighter II permitiu os jogadores utiliza-los. A popularidade do jogo surpreendeu a industria, com donos de lojas arcade comprando mais e mais máquina para suprir a demanda. O jogo também foi responsável por introduzir o sistema de combo, aonde jogadores com mais habilidades aprenderam que combinar botões com o tempo certo poderia ser usado para acertar o inimigo várias vezes em 1 único ataque.

Seu sucesso inspirou uma onda de outros jogos de luta, que foram inicialmente chamados de "clones", incluindo franquias como Mortal Kombat, Killer Instinct, The King of Fighters, Virtua Fighter e Tekken.

Street Fighter II também foi responsável por revitalizar a cena arcade no inicio dos anos 1990, a um nível de popularidade não visto desde o inicio dos anos 1980 quando Pac-Man foi lançado - o jogo foi o mais vendido desde a era de ouro dos Arcades. O impacto da industria caseira também foi igualmente importante, com eventos de lançamento ajudando a aumentar as vendas em sistemas como o Super Nintendo. A partir de então, a maioria dos jogos mais vendidos eram adaptações de Arcades.

O jogo também foi responsável por popularizar o conceito de torneios entre 2 jogadores. Antes dele, os jogos apenas contavam as pontuações mais altas para determinar o melhor jogador, mas isso mudou com Street Fighter II aonde os jogadores se desafiariam diretamente para determinar quem era o melhor, levando a criação de vários campeonatos.

Outro impacto foi o conceito de revisões, com a capcom continuadamente adicionando novos recursos ao jogo ao invés de lançar uma continuação, levando a um caminho que hoje seria os patches e as famosas DLC.


Sequencias

Street Fighter II foi seguido por várias séries e sub-série de jogos, incluindo Street Fighter Alpha, Street Figher EX, Street Fighter III, Pocket Figher, Super Puzzle Fighter II Turbo e as famosas séries VS. da Capcom (que combinavam lutadores de outras franquias da Capcom com personagens da Marvel, SNK e Tatsunoko).

A última série a ser lançada foi Street Fighter IV, que chegou aos Arcades em Julho de 2008 e foi seguida de lançamentos para Xbox 360 e PlayStation 3 em Fevereiro de 2009 e para PCs compatíveis com Windows em Julho de 2009.


Relacionados

  • Os personagens de Street Fighter II se tornaram parte da linha de 1993 de G.I. Joe: A Real American Hero, uma vez que a Hasbro comprou os direitos para fazer bonecos dos personagens.
  • Street Fighter II foi adaptado em dois filmes diferentes em 1994. Street Fighter II: The Animated Movie, uma animação japonesa produzida pelo Group TAC, e uma versão Live Action americana, simplesmente chamada de Street Fighter estrelando Jean-Claude Van Damme como Guile, Kylie Minogue como Cammy e Raúl Juliá como M. Bison.
  • Há também uma animação americana, que seguia um pouco do roteiro do filme do jogo ao mesmo tempo, e um titulo não relacionado Street Fighter II V, que achavasse ser uma prequel para o evento principal do jogo (como a série Street Fighter Alpha), apresentando personagens mais novos; uma tentativa similar levou ao script do filme "Legend of Chun-Li".


Vendas

A série Street Fighter II foi a franquia mais vendida da Capcom de todos os tempos. Além de números coletivos, o port para Super Nintendo de "The World Warrior" até hoje é o jogo mais vendido da Capcom em apenas uma plataforma. Abaixo você pode conferir outros números interessantes:

  • 1º Lugar - Street Fighter II: The World Warrior (SNES) - 6.300.000 Unidades Vendidas
  • 2º Lugar - Street Fighter II Turbo: Hyper Fighting (SNES) - 4.100.000 Unidades Vendidas
  • 3º Lugar - Super Street Fighter II: The New Challengers (SNES) - 2.000.000 Unidades Vendidas *Não há números oficiais de vendas no Mega Drive.
  • 4º Lugar - Street Fighter II': Special Champion Edition (SMD) - 1.730.000 Unidades Vendidas
  • 5º Lugar - Super Street Fighter II: Turbo Revival (GBA) - 250.000 Unidades Vendidas
  • 6º Lugar - Super Street Fighter II Turbo HD Remix (PS3/360) - 250.000 Downloads em 1 semana *O jogo quebrou o recorde de jogo por download mais vendido em 1 dia e em 1 semana.




Artwork 1

Ryu


Ken


E. Honda


Chun-Li


Blanka


Zangief


Guile


Dhalsim


Balrog


Vega


Sagat


M. Bison


Artwork 2

Ryu


Ken


E. Honda


Chun-Li


Blanka


Zangief


Guile


Dhalsim


Balrog


Vega


Sagat


M. Bison


Artwork 3

Ryu


Ken


E. Honda


Chun-Li


Blanka


Zangief


Guile


Dhalsim


Balrog


Vega


Sagat


M. Bison



Finalizando

Street Fighter II é com certeza um dos maiores, se não o maior, jogo de luta de todos os tempos e influenciou diversos titulos do gênero, além de trazer evoluções e novidaeds para o mesmo nunca antes vistas. No próximo post você vai conhecer o primeiro de 5 upgrades que o jogo recebeu até 2003, quando teve uma edição de 15 anos de aniveersário lançada no PlayStation 2 e depois trazida de volta aos Arcades. Espero que vocês tenham gostado e volto com outro post.

Sigam-me os bons! \o\~~~~~~