sexta-feira, 7 de abril de 2017

Mega Man X


Mega Man X (Capcom, Super Nintendo) - Lançado em 17 de Dezembro de 1993, MMX é um jogo de uma nova série desenvolvida pela Capcom para o Super Nintendo e foi o primeiro jogo da franquia Mega Man para um console 16-BIT, além de ser o primeiro título da série Mega Man X, um "spin-off" da série Mega Man original que foi lançada anteriormente no NES. Intitulado "Rockman X" (ロックマンX) no Japão, o jogo foi lançado primeiramente lá e só chegou no ocidente no ano seguinte.

A história do jogo se passa um século após a série Mega Man original. MMX se passa em um mundo futurístico habitado por humanos e "Reploids", robôs capazes de pensar, sentir e crescer como seus criadores humanos. Por causa desses atributos complexos, vários Reploids são capazes de causar destruição, atividades criminosas e quando fazem isso passam a ser chamados de "Mavericks". O protagonista do jogo, Mega Man X, é um androide membro de uma força especial militar chamada "Maverick Hunters". Com a ajuda de seu parceiro Zero, X deve interromper os planos de Sigma, um poderoso líder Maverick que deseja trazer um fim à humanidade.

Com a transição para um hardware mais avançado, o artista Keiji Inafune explicou na época que o desenvolvimento de MMX envolveu reinventar Mega Man através de uma jogabilidade mais complexa e uma história mais madura, enquanto se tentava manter os conceitos básicos nos quais a franquia se consolidou. Assim como os jogos que vieram antes deste, MMX é um jogo de ação/plataforma padrão aonde é necessário completar 8 fases iniciais na ordem que lhe convém. Derrotando o "chefe" no final de cada fase que garante ao jogador uma nova arma quando é derrotado e pode ser utilizada no resto da campanha.

O título também adiciona uma gama de novidades e mudanças radicais da série original assim como a possibilidade de "dash" no chão, escalar muros e obter melhoramentos para a armadura principal que garante novas habilidades.

Mega Man X foi recebido com críticas positivas pela sua jogabilidade, músicas e gráficos, assim como a sua tentativa de renovar a "envelhecida" franquia Mega Man. Com o grande sucesso comercial do título no SNES, ele foi subsequentemente adaptado para PC (DOS) e dispositivos móveis, além da coletânea Norte Americana "Mega Man X Collection" para Nintendo Gamecube e PlayStation 2 e os relançamentos digitais no serviço Virtual Console para Nintendo Wii e Wii U. Um remake foi lançado para PSP chamado "Mega Man: Maverick Hunter X" no ocidente e "Irregular Hunter X" no Japão.

História

Graças à nova paleta de cores e as maiores capacidades gráficas do Super Nintendo, os produtores não encontraram dificuldades em produzir o jogo assim como tiveram na série original para o NES.

Estamos no ano 21XX. Enquanto Dr. Cain tenta encontrar o registro de um fóssil, ele descobriu uma cápsula com um robô do passado: Mega Man X. A cápsula continha uma mensagem de aviso do seu criador, Dr. Light:

ATENÇÃO:

"X" É O PRIMEIRO DE UMA NOVA GERAÇÃO DE ROBÔS QUE CONTÉM UMA CARACTERÍSTICA INOVADORA - A POSSIBILIDADE DE PENSAR, SENTIR E FAZER SUAS PRÓPRIAS DECISÕES. ENTRETANTO, ESSA HABILIDADE PODE SER MUITO PERIGOSA. SE "X" PUDER QUEBRAR A PRIMEIRA REGRA DA ROBÓTICA, "UM ROBÔ NUNCA DEVE FAZER MAL À UM SER HUMANO", OS RESULTADOS PODEM SER DESASTROSOS E EU TEMO QUE NÃO HAJA FORÇA NA TERRA CAPAZ DE IMPEDI-LO.

APROXIMADAMENTE 30 ANOS SERÃO NECESSÁRIOS ANTES QUE SE POSSA CONFIRMAR SEGURAMENTE A SUA CONFIABILIDADE. INFELIZMENTE EU NÃO ESTAREI VIVO PARA VER ESTE DIA, NEM TENHO ALGUÉM QUE CONTINUARÁ A MINHA PESQUISA. ASSIM SENDO, EU DECIDI POR SELAR "X" NESSA CÁPSULA, NA QUAL IRÁ TESTAR OS SEUS SISTEMAS INTERNOS ATÉ QUE A SUA CONFIANÇA SEJA DEVIDAMENTE CONFIRMADA. POR FAVOR, NÃO INTERROMPA A CÁPSULA ATÉ ESSE MOMENTO.

"X" POSSUI GRANDES RISCOS, ASSIM COMO GRANDES RESPONSABILIDADES. EU POSSO APENAS ESPERAR PELO MELHOR.

    18 DE SETEMBRO DE 20XX.
    T. LIGHT.


O modelo de "X" chamou a atenção de Cain, que analisou as observações do Dr. Light. Meses depois, Cain conseguiu criar robôs similares à X, chamados de Reploids, e eles começaram a ser produzidos em grande escala em todo o mundo. Por razões desconhecidas, alguns Reploids começaram a agir estranhamente e atacaram humanos, sendo chamados assim de Mavericks. Para contra atacar possíveis ameaças, os "Maverick Hunters" foram criados. Sigma, um Reploid avançado, foi nomeado como líder. X também se tornou membro dos Maverick Hunters. O tempo passa e os Maverick Hunters são capazes de manter a paz, mas um dia o próprio Sigma se transforma em um Maverick, sendo seguido por outros Maverick Hunters para começar uma guerra contra a humanidade. Apesar de X ter uma natureza pacifista, ele queria fazer algo, então ele se uniu ao novo líder dos Maverick Hunters, Zero, para acabar com as ambições de Sigma e dos Mavericks.


O Diário de Dr. Cain

    08 de Abril: "Ainda nada. No último mês, eu estive peneirando essa sujeira para achar um registro de fóssil que poderia confirmar as minhas descobertas de uma planta Mesozoica, mas até agora não encontrei nada. Amanhã eu irei mover a minha escavação arqueológica para um novo local. Talvez eu tenha mais sorte."
    09 de Abril: "Estabeleci acampamento em uma nova localização e iniciei um trabalho em grade preliminar para a escavação. Estou tendo algumas leituras estranhas na localização E-46. Parece que algo metálico foi enterrado vários metros abaixo da superfície. Eu acho que iniciarei por lá amanhã."
    10 de Abril: "Eu não consigo acreditar no que encontrei! Vários metros abaixo da superfície estavam os destroços de um laboratório. Apesar dele estar quase todo danificado, eu consegui encontrar papéis que indicam que ele pertenceu ao famoso designer de robôs, Dr. Thomas Light. Eu comecei a analisar as anotações do Dr. Light e me parece que ele estava perto de uma grande descoberta. As anotações se referem várias vezes á uma "cápsula"...
    13 de Abril: Encontrei! Com 14 metros de altura e 8 de largura, a cápsula estava escondida embaixo de um teto caído. Mesmo embaixo de todos esses destroços, a cápsula se manteve intacta e continua rodando algum tipo de diagnóstico quando à encontrei. Há um aviso na cápsula, mas todos os indicadores nela estão em verde. Deve ser seguro abri-la. Eu vou saber isso amanhã."
    14 de Abril: "Hoje eu conheci "X", que não é um simples robô mas algo totalmente diferente. Light deu à ele a habilidade de pensar e fazer suas próprias decisões. Algumas vezes, X se parece muito mais com um homem do que com uma máquina."
    15 de Abril: "Light era um gênio! Eu estive lendo suas observações e elas são um salto quântico além de tudo o que esse mundo já conheceu. Usando-as como guia, eu talvez consiga replicar o seu modelo e integrá-lo em uma nova geração de robôs. Eu vou começar a transformar X e o resto das coisas do Dr. Light de volta para o meu laboratório amanhã."
    22 de Novembro: "Com a ajuda de X eu completei o meu primeiro "Reploid". Apesar de não entender completamente como o sistema do Dr. Light funciona, eu consegui fazer algumas modificações pequenas e o Reploid parece estar funcionando perfeitamente. Sua força e inteligência parecem ser sem limites e ele é completamente capaz de tomar as suas próprias decisões. Até entramos em uma discussão. Quão intrigante!"
    03 de Janeiro: "Os novos Reploids estão rodando a linha de montagem por várias semanas. É impressionante como eles conseguiram se adaptar tão facilmente até mesmo aos trabalhos mais difíceis. Ainda é estranho vê-los trabalhar lado-a-lado com humanos, mas todos parecem estar felizes e os aceitam bem".
    16 de Fevereiro: "3 Reploids viraram "Maverick" hoje e machucaram duas pessoas antes de serem detidos. Essa é a terceira vez que esse tipo de comportamento acontece e eu ainda não tenho ideia do que esteja causando isso! Tem acontecido algumas discussões sobre interromper a linha de montagem, mas eu não acredito que isso vá acontecer. Talvez nós tenhamos ficado muito dependente deles...
    O conselho decidiu criar um grupo de "Hunters" para destruir qualquer maverick antes que ele possa causar qualquer dano. O Reploid chamado de Sigma foi incumbido de liderar os Hunters. Sigma é um dos Reploids mais inteligentes que eu já criei e carrega os modelos de circuitos mais novos consigo. Seus sistemas devem ser imunes à qualquer problema."
    16 de Maio: "Fazem 2 meses que Sigma tomou controle dos Maverick Hunter e ele e seus hunters conseguiram prevenir qualquer dano causado à população. Todos estão conseguindo respirar com mais facilidade...
    Eu estou um pouco preocupado com X. Ele parece incerto do seu lugar na vida e o que Dr. Light planejava para ele. Mas dado o tempo, eu tenho certeza que ele encontrará o seu caminho...
    04 de Junho: O meu pior pesadelo se tornou realidade. Sigma virou Maverick hoje e levou consigo a maioria dos Hunters. Seus movimentos não são claros, mas parece que ele "decidiu" que humanos são inferiores e limitam o crescimento dos Reploids. Por essa razão, ele decidiu que todos os humanos devem ser erradicados.
    A maioria da população está se escondendo ou tentando fugir da cidade. Eu não tenho certeza quanto tempo nós poderemos nos defender contra as forças de Sigma. Eu temo que eu construi os reploids bem até demais.
    X está recebendo as notícias da guerra bem pessoalmente. Ele quer se unir à ZERO o novo líder dos Maverick Hunters, indo assim atrás de Sigma. Eu tenho dúvidas quanto às chances deles, mas não irei impedi-los. Algo deve ser feito..."


Maverick Hunters

Mega Man X [ロックマンエックス]
Apelido: Maverick Hunter X
Altura: 1,60m
Peso: 57kg
HP: 16 (inicial); 32 (Heart Tanks)
Arma: X-Buster, Variable Weapons System,
Unlimited Evolutionary Potential
Ponto Fraco: Espinhos

Zero [DWN-∞]
Altura: Desconhecida
Peso: Desconhecido
HP: 32
Arma: Z-Saber, Z-Buster
Ponto Fraco: Espinhos


Mavericks

Chill Penguin [アイシー・ペンギーゴ]
Apelido: Lorde dos Planícies Nevadas
Altura: 1,63m
Peso: 108kg
HP: 32
Arma: Shotgun Ice
Dano: 0 (Bafo de Gelo); 2 (Shotgun Ice); 4 (Estátuas de Gelo);
6 (Contato, Escorregão)
Ponto Fraco: Fire Wave

Spark Mandrill [スパーク・マンドリラー]
Apelido: Rei Trovão dos Punhos de Bala
Altura: 3,05m
Peso: 294kg
HP: 32
Arma: Electric Spark
Dano: 4 (Electric Spark); 6 (Contato, Soco)
Ponto Fraco: Shotgun Ice

Armored Armadillo [アーマー・アルマージ]
Apelido: Guerreiro Blindado de Aço
Altura: 1,94m
Peso: 232kg
HP: 32
Arma: Rolling Shield
Dano: 4 (Raio); 6 (Contato, Rolamento, Raios Devolvidos)
Ponto Fraco: Electric Spark

Launch Octopus [ランチャー・オクトパルド]
Apelido: General Militar das Profundezas
Altura: 2,38m
Peso: 182kg
HP: 32
Arma: Homing Torpedo
Dano: 1-15 (Drenagem de Energia); 2 (Mísseis, Torpedo); 4 (Contato)
Ponto Fraco: Rolling Shield

Boomer Kuwanger [ブーメル・クワンガー]
Apelido: Saltador do Tempo-Espaço
Altura: 2,42m
Peso: 94kg
HP: 32
Arma: Boomerang Cutter
Dano: 2 (Boomerang Cutter); 4 (Contato, Dead Lift)
Ponto Fraco: Homing Torpedo

Sting Chameleon [スティング・カメリーオ]
Apelido: Espírito Atirador Afiado da Floresta Assombrada
Altura: 1,77m
Peso: 77kg
HP: 32
Arma: Chameleon Sting
Dano: 2 (Espinhos, Chameleon Sting); 4 (Contato, Língua de Ferro);
8 (Espinhos no Teto)
Ponto Fraco: Boomerang Cutter

Storm Eagle [ストーム・イーグリード]
Apelido: Príncipe dos Céus
Altura: 2,50m
Peso: 135kg
HP: 32
Arma: Storm Tornado
Dano: 0 (Storm Tornado), 1 (Mini-Birds); 4 (Contato, Mergulho)
Ponto Fraco: Chameleon Sting

Flame Mammoth [バーニン・ナウマンダー]
Apelido: Petroleiro Impetuoso
Altura: 2,50m
Peso: 135kg
HP: 32
Arma: Fire Wave
Dano: 0 (Óleo), 2 (Bola de Fogo, Fire Wave); 4 (Contato)
Ponto Fraco: Storm Tornado


Sigma Fortress

Vile [ヴァヴァ]
HP:
Arma: Ride Armor
Dano: 0 (Raio Stun); 4 (Contato, Soco); 5 (Soco Penetrante)
Ponto Fraco: Nenhum


Vile [ヴァヴァ]
HP: 32
Arma: Front Runner, Vulcan, Napalm
Dano: 0 (Raio Stun); 4 (Bombas, Raios); 8 (Contato)
Ponto Fraco: Homing Torpedo, Rolling Shield

Bospider [ボスパイダー]
HP: 32
Dano: 4 (Aranhas Pequenas); 8 (Contato)
Ponto Fraco: Shotgun Ice

Rangda Bangda [ランダ・バンダ]
HP: 32 (11 cada olho, 10 nariz)
Dano: 2 (Projétil do olho); 6 (Contato, nariz ou olho);
Morte Instantânea (espinhos)
Ponto Fraco: Chameleon Sting)

D-Rex
HP: 32
Dano: 0 (Contato, Parte de Baixo); 4 (Contato, Parte de Cima);
6 (Esmagado Contra a Parede); 8 (Bola de Energia)
Ponto Fraco: Boomerang Cutter

Velguarder [ベルガーダー]
HP: 32
Dano: 4 (Bafo de Fogo, Projéteis); 6 (Contato)
Ponto Fraco: Shotgun Ice

Sigma [シグマ]
HP: 32
Dano: 8 (Raios); 10 (Contato); 14 (Espada)
Ponto Fraco: Electric Spark

Wolf Sigma [シグマ]
HP: 32
Dano: 8 (Contato, garras); 10 (Orbs, Contato, cabeça);
12 (Trovão); 14 (Baforada de Fogo)
Ponto Fraco: Rolling Shield


Jogabilidade

Apesar de não ser um personagem jogável antes de Mega Man X3, Zero tem um papel importante no roteiro da série desde o seu início.

A série original de Mega Man no NES consistia principalmente em jogos de plataforma 2D com o foco na jogabilidade de "run-and-gun". Mega Man X usa os mesmos princípios básicos de seus antecessores mas com muitas adições novas. O jogador controla o protagonista X e, depois de completar uma fase introdutória, é apresentado com a tela de seleção de fases que retrata os 8 chefes. Cada fase é cheia de vários inimigos e armadilhas e acaba com uma batalha contra o respectivo Maverick. Completando a fase recompensa o jogador com uma nova arma. O jogador pode tentar cada uma das 8 fases na ordem que desejar, usando a arma obtida em uma fase para superar os desafios das outras.

O jogador pode retornar para o jogo em um ponto avançado usando o sistema de Passwords; a senha irá manter o número de estágios completados e a maioria dos Power-Ups. Completar algumas fases irá afetar sutilmente as paisagens de outras. Por exemplo: completando a fase do porta-aviões de Storm Eagle irá causar interrupções elétricas na usina elétrica de Spark Mandrill. Em certas fases X pode se equipar com Armaduras Mecanizadas para enfrentar os inimigos. Essas Armaduras Mecanizadas são tanques bípedes capazes de desferir poderosos socos.

As habilidades X são similares à aquelas de jogos anteriores da série Mega Man, como correr, saltar e um canhão recarregável chamado aqui de "X-Buster". Entretanto, Mega Man X introduz um número elementos não presentes na série original. Uma dessas características proeminentes é a habilidade de escalar paredes, deslizar para baixo ou pular para os lados em quase todos os muros. Cápsulas contendo partes para a armadura de X podem ser encontradas em algumas fases com uma mensagem holográfica vinda de Dr. Light. Cada cápsula atualiza 1 das 4 partes de sua armaduras: pernas, armadura, capacete ou o X-Buster, garantindo assim maior poder de fogo e defesa, assim como novas habilidades como a possibilidade de "arrancar" para frente ou quebrar pedras com o capacete.

Também é possível coletar "Heart Tanks" para estender a energia máxima de vida de X e "Sub-Tanks" para armazenar energia e ser utilizado em outro momento. Quando certas condições são alcançadas, uma cápsula secreta pode ser desbloqueada e dará à X a habilidade de utilizar o "Hadouken", um ataque com as mesmas características da série Street Fighter da Capcom. Esse golpe derrota qualquer inimigo, incluindo alguns chefes, com apenas 1 acerto, fazendo dela a arma mais forte do jogo.


Desenvolvimento

O segredo do jogo foi justamente reunir desde o começo tudo o que a série clássica tinha de melhor com pequenas novidades que davam um novo ar para a série.

Mega Man X foi desenvolvido por um time da Capcom que trabalhou na série Mega Man para o NES. Keiji Inafune (creditado como planejador "Inemuryar") relembrou que o desenvolvimento de Mega Man X resultou em vários debates sobre a sua linha do tempo, história e conteúdo que seriam o objetivo do time para diferenciar este título da série original enquanto mantinha as suas principais características fundamentais. Na série original, Inafune fazia o modelo do protagonista enquanto o seu braço direito Hayato Kaji cuidava dos personagens secundários. Entretanto, os seus papéis foram invertidos aqui.

Kaji (creditado como Rippa H.K) ilustrou o protagonista X mas encontrou dificuldades com o seu modelo inicial. Ele teve muito mais liberdade de criação do que estava acostumado devido a maior paleta de cores do Super Nintendo quando comparado ao NES. Inafune e Kaji trabalharam juntos em vários modelos para X com diferentes peças de armadura conectadas. A ideia para as partes da armadura veio a tona porque o jogo foi planejado durante uma época na qual jogos de RPG estavam se tornando muito populares. Inafune achou que Mega Man sempre representou o estilo clássico de jogos de plataforma na qual o herói obtém as habilidades dos inimigos derrotados; as partes da armadura foram adicionadas para complementar esse conceito.

Inafune criou o personagem Zero, no qual ele queria inicialmente que fosse o personagem controlável e protagonista do jogo. "Quando a série X se tornou realidade, eu queria mudar drasticamente o Mega Man", explicou. "Eu queria um Mega Man completamente diferente. Eu sou um designer, um criador; Eu queria algo novo. Eu não queria usar o mesmo e velho Mega Man." Temendo por uma reação negativa por parte dos fãs, Zero foi então reduzido ao papel secundário em favor de Mega Man X. O time de desenvolvimento queria também que o mundo de Mega Man X fosse muito mais sofisticado do que a série original. Eles almejavam isso através da personalidade "hardcore" de Zero e o antagonista do jogo, Sigma. Conforme dito pelo próprio Inafune, o vilão da série original Dr. Wily havia "um lado do qual você não odiava completamente." Sigma, entretanto, foi escrito como um personagem que uma vez já foi bom e sofreu um "erro imprevisto" que o levou à se tornar completamente mal.

A história do jogo passou por diversas mudanças durante o desenvolvimento. Dois aliados de Mega Man X, chamados de RX e RY, apareceram em prévias do jogo mas depois foram removidos. Mega Man X mudou a tradição da franquia de ter chefes com características humanas, mudando isso para androides antropomórficos. A arte e pixelização para esses 8 chefes foram divididas entre 3 ilustradores: Inafune fez Storm Eagle e Chill Penguin; Kaji fez Spark Mandrill, Launch Octopus e Sting Chameleon; e Kazunori Tazaki (creditado como Ikki) fez Flame Mammoth, Armored Armadillo e Boomer Kuwanger. O time foi bastante cuidadoso na distinção entre os chefes em estatura e coloração. Tatsuya Yoshikawa (creditado como Tatsunoko), um quarto artista que havia sido recém contratado pela Capcom teve a tarefa de ajudar o resto do time na modelação, ilustração e criando sprites para os inimigos menores do jogo.

A trilha sonora do jogo foi composta pelo grupo Alph Lyla da Capcom. Setsuo Yamamoto (creditado como Setsuo) era inicialmente o único compositor encarregado para o jogo e contribuiu com a grande maioria das músicas, mas 4 outros compositores Yuki Iwai (creditado como Sato), Toshihiko Horiyama (creditado como Kirry), Yuko Takehara (creditado como Yuko) e Makoto Tomozawa (creditado como Tomozou) foram traduzidos no meio da produção para ajudar a finalizar as músicas. Iwai e Horiyama puderam compor depois as trilhas sonoras de Mega Man X2 e X4, respectivamente. A divisão japonesa da Sony Records publicou um álbum "arranged" com 10 músicas em 09 de Março de 1994. As músicas instrumentais do Super Nintendo foram incluídas no pacote Capcom Music Generation: Rockman X1 ~ X6 lançado em 2003 pela Suleputer.

O sucesso da série Mega Man permitiu que a Capcom continuasse a lançar títulos no NES, assim como na geração 16-BIT. Uma campanha para a "encarnação" Super Nintendo da série Mega Man fez sua primeira aparição em uma prévia de Mega Man 6 na edição da primavera de 1993 da revista Club Capcom. Mega Man X foi anunciado na América do Norte em Março de 1993 na revista Game Players com direito à uma entrevista do Vice-presidente Sênior da Capcom USA Joseph Morici. Inicialmente chamado de "Super Mega Man" o jogo teria "armazenamento maior no cartucho e bateria para salvar o jogo". Na edição de outo de 1993 da Club Capcom, o jogo anunciou que Rockman X seria lançado em Dezembro de 1993 no Japão, divulgou várias partes da história e jogabilidade e mostrava Zero em silheta como "personagem tipo Protoman". Até o seu lançamento, o jogo foi coberto por várias revistas e jornais e apareceu na feira Consumer Electronics Show de 1994.


Recepção

O Hadouken, "ícone" da série Street Fighter, acabou virando um ícone em MMX também.

Mega Man X foi muito bem recebido pela crítica internacional desde o seu lançamento. Na revista GamePower 20, a Marjorie Bros deu notas 5/4/4/5 para os gráficos, som, dificuldade e fun factor, respectivamente. Apesar de não ter sido a capa da revista Videogame 36, o jogo recebeu notas 7, 8, 8 e 9 para a dificuldade, gráficos, música/efeitos e diversão, respectivamente. Ainda foi publicado que "Toda a essência da série Mega Man foi mantida, com a mesma estrutura: armas certas para cada inimigo, novos e fantásticos equipamentos X e muitos desafios." Já na Ação Games 52, eles nos lembraram que "Para os que se acham muito espertos, o "X" no título não quer dizer 10 coisa nenhuma. É "X" de extra, especial." Todas as revistas trouxeram o lançamento do jogo junto com uma estratégia completa para os chefes iniciais, com exceção da GamePower que só mostrou a estratégia dos chefes iniciais.

O jogo foi um completo sucesso comercial. A versão de Super Nintendo vendeu 1.160.000 cópias no mundo inteiro até o momento, fazendo dele o 41º jogo mais vendido da Capcom de todos os tempos. Jeremy Dunham do site IGN especulou que a história mais madura do jogo e a inclusão de inúmeras extensões na jogabilidade em relação à série original ajudou a criar um "quadro único de fãs". O jogo foi seguido de 7 continuações diretas e 3 títulos relacionados: Mega Man Xtreme, Mega Man Xtreme 2 e Mega Man X: Command Mission. Outra série de jogos, Mega Man Zero, se iniciou em 2002 no portátil Game Boy Advance como resultado da imensa popularidade do personagem Zero.

Nos episódios #178 e #179 da 18ª temporada do programa de TV japonês Game Center CX, Shinya Arino jogou o jogo em um Super Famicom e terminou ele.


Relançamentos e Remakes

X tá pulando de alegria assim porque sabe que a série seria longa e muitos relançamentos garantiriam que vários jogadores tivessem acesso não só ao jogo como grande parte da série como um todo.

Depois que a versão Super Nintendo foi lançada, Mega Man X foi portado pela Rozner Labs para IBM PC em 1995 em um pacote que incluía um controle serial de 6 botões; no Japão, em 1996, o jogo foi lançado sem o controle. A Majesco Sales republicou o jogo nos Estados Unidos em 1997, enquanto a Nintendo republicou o jogo no Japão no seu serviço de cartuchos Nintendo Power em 1998. Mega Man X, junto com as suas 5 sequencias diretas e Mega Man Battle & Chase foram compilados e lançados na coletânea Mega Man X Collection na América do Norte para Nintendo Gamecube e PlayStation 2 em 10 de Janeiro de 2006.

Um remake intitulado "Mega Man Maverick Hunter X" ou "Irregular Hunter X" (イレギュラーハンターX?) no Japão, foi lançado em todo mundo entre 2005 e 2006. Com o lançamento do PSP, Keiji Inafune e o seu time debateram sobre a possibilidade de criar ou não um "Mega Man X9". "Então, nós decidimos que ao invés de fazer uma continuação, nós iríamos voltar às origens da série e redescobrir o que fez da série X um clássico," disse Inafune. "Nós sentimos que a melhor maneira de alcançar isso seria fazer um remake de X." Apesar do remake permanecer bem próximo do jogo original em jogabilidade e história básica, Maverick Hunter X apresenta uma total mudança gráfica com modelos e cenários 3D, trilha sonora remixada, dublagem e cutscenes animadas. De acordo com Yoshikawa, as ilustrações dos personagens foram atualizadas para parecer brinquedos e lembrar os modelos de Mega Man X8.

Além dessas mudanças, vários power-ups em Maverick Hunter X, com as cápsulas com peças as armadura, foram relocadas para fases diferentes. O remake também inclui alguns extras como o OVA "The Day of Σ" (que serve de introdução à história do jogo) e um modo secreto no qual é possível terminar o jogo com o personagem Vile. Inafune implementou esse modo para oferecer aos jogadores uma nova perspectiva no jogo através dos olhos de um vilão, sentindo que isso seria "muito óbvio e entediante" se ele tivesse escolhido o personagem Zero no lugar.

Assim como o lançamento original, Maverick Hunter X foi muito bem recebido pelos críticos, acumulando uma nota agregada de 82% no site Game Rankings  e 79 de 100 no Metacritic. Apesar de não ter superado as expectativas nas vendas com apenas 330.000 cópias físicas vendidas, o jogo foi disponibilizado para download na PlayStation Network em 2008. As versões Norte Americana e Japonesa foram empacotadas em uma compilação especial com Mega Man Powered Up, o remake do Mega Man original.

A Capcom lançou uma adaptação de Mega Man X nos celulares compatíveis com FOMA e i-mode no Japão em 2007. A versão original de Mega Man X também foi disponibilizada para venda no serviço Virtual Console no Japão e América do Norte em 2011 no Wii, e em 2012 na Europa, assim como no Wii U em 2013. O jogo foi portado para o sistema operacional Android no Japão via download gratuito em 18 de Novembro de 2011. Outro remake de Mega Man X foi lançado para Apple iOS (iPhone e iPod Touch) em 21 de Dezembro de 2011. Essa versão é baseada na versão mobile do jogo e apresenta controles de toque, suporte ao Game Center e Modo Desafio com 80 fases. Armas e melhoramento das armadura podem ser comprados para diminuir a dificuldade do jogo.


Imagens e Vídeos


Super Nintendo



Gameplay da versão MS-DOS


iOS:



Gameplay da versão iOS rodando em um iPhone.


Galeria de Capas

Lançado ainda em 1993 no Japão, Rockman X chegou confundindo muita gente por causa do "X" no seu título, mas logo foi tudo esclarecido pela própria Capcom que era uma nova série.

Quando foi lançado nos Estados Unidos, o cartucho de 16-MBIT chegou com o nome de alguns personagens adaptados para o público ocidental como "VAVA" que virou "Vile".

A capa ocidental estava longe de ser ruim como as primeiras capas da série original de Mega Man no NES, sendo até bem competente no quesito artístico. Porém, só mostra 1 dos chefes do jogo e X já aparece com todos os melhoramentos da armadura instalados.

A versão para PC é inferior ao Super Nintendo em alguns pontos, como a jogabilidade prejudicada devido à uma física totalmente diferente e inferior à original, e nem o fato de ter sido lançado em CD-ROM salvou a trilha sonora de sofrer um downgrade.

Lançado 1 ano depois no Japão pela Cyber Front, a empresa viria a ser a distribuidora oficial da série da Capcom na plataforma.

Recriação da propaganda original do jogo nos Estados Unidos.


Artwork



Chill Penguim

Spark Mandrill

Armored Armadillo

Launch Octopus

Boomer Kuwanger

Sting Chameleon

Storm Eagle

Flame Mammoth


First Armor








Finalizando

Foi tudo bem com o primeiro jogo da série. A Capcom acertou a mão e criou um dos seus maiores clássicos.

E por hoje é só. Mega Man X foi um sucesso de crítica e de vendas e com isso garantiu que a Capcom continuasse focando nessa série e aos poucos fosse deixando de lado a série principal à favor dessa aqui. Aos poucos, Mega Man X virou o foco principal e o Keiji Inafune passou à não ter nenhum envolvimento com a série clássica novamente até 2008 com o lançamento de Mega Man 9. Ainda em 1993, a Capcom chegou a lançar Mega Man 6 no NES com uma nova equipe de desenvolvimento e todos os Robot Masters criados por fãs.

Na próxima semana eu volto para falar sobre Mega Man X2. Ao contrário do primeiro título, o jogo sofreu um certo criticismo por não ter sido tão original quanto este aqui. Mas isso é assunto para o nosso próximo post! Espero que vocês tenham curtido esse post e voltem na semana que vem pra curtir mais um!

Sigam-me os bons! \o\~~~~~~

Nenhum comentário:

Postar um comentário