quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Capcom vs. SNK: Millenium Fight 2000


Capcom vs. SNK: Millenium Fight 2000 (Capcom Production Studio 1, Sega NAOMI) - Lançado em 2000 nos Arcades, é um jogo de luta produzido pela Capcom inicialmente para a placa NAOMI da Sega e depois foi portado para o Dreamcast. É o segundo jogo de luta crossover que envolve personagem de ambas Capcom e a sua rival SNK, particularmente focando em suas franquias Street Fighter e The King of Fighters, sendo esse o primeiro a ser lançado nos Arcades.

Um upgrade, chamado de Capcom vs. SNK: Millenium Fight 2000 PRO seria lançado ainda no final daquele ano para os Arcades e chegaria também ao Dreamcast e ao PlayStation nos anos seguintes.

Jogabilidade

Capcom vs. SNK utiliza um sistema de "ratio", aonde ele indica os atributos médios do personagem em uma escala de 1 à 4. Os times podem ser formados por até 4 lutadores, porém os seus ratios combinados não podem ultrapassar a soma de "4". A jogabilidade utiliza o estilo SNK de 4 botões para ataques, sendo 2 para socos, 2 para chutes e cada um deles diferenciando em intensidade - fraco e forte.

Também é possível escolher a barra do jogo, chamada de "groove". A "SNK-Groove" é baseada no modo EXTRA de The King of Fighters do '94 ao '98 enquanto a "Capcom-Groove" é baseada no sistema de jogabilidade dos primeiros Street Fighter Alpha.


História

No ano 2000, um evento especial de artes marciais é planejado entre uma colaboração entre as duas organizações mais poderosas do mundo: Garcia Financial Clique e a Masters Foundation. O evento de gala - que é esperado por todos - irá acalmar os conflitos entre os dois poderes. A competição foi chamada de "Millenium Fight 2000".

Vários artistas marciais de nome se registraram para o torneio. Pessoas ao redor do mundo estão focadas intensamente nas exibições que estão por vir, fazendo da grande aguardada cerimônia de abertura um sucesso sem precendentes.


Personagens


RATIO 1

Blanka

Dhalsim

Cammy White

Sakura Kasugano

Dan Hibiki**

Benimaru Nikaido

King

Vice

Yuri Sakazaki

Joe Higashi**


RATIO 2

Ryu

Ken Masters

Chun-Li

Guile

Zangief

Edmond Honda

Balrog

Morrigan Aensland*

Kyo Kusanagi

Iori Yagami

Mai Shiranui

Terry Bogard

Raiden

Kim Kapnwan

Ryo Sakazaki

Nakoruru*


RATIO 3

Vega

Sagat

M. Bison

Ryuji Yamazaki

Rugal Bernstein

Geese Howard


RATIO 4

Evil Ryu*

Akuma*

Wild Iori*


 Legenda:
*Personagens Secretos
**Adicionados na versão "PRO"


Versões Lançadas

Um upgrade foi lançado no final de 2000 nos Arcades e foi chamado de "Capcom vs. SNK: Millennium Fight 2000 PRO", trazendo novas adições como os personagens Joe Higashi (de Fatal Fury) e Dan Hibiki (de Street Fighter Alpha), assim como novos movimentos para os personagens existentes e um novo balanceamento da jogabilidade. Versões caseiras foram lançadas em 14 de Junho de 2001 para o Dreamcast apenas no Japão e em 18 de Abril de 2002 para o PlayStation, que recebeu um lançamento mundial.

Essa versão "PRO" trazia novos modos de jogo, além de um sistema revisado de pontos que facilitava comprar os personagens desbloqueáveis e novas cores de roupas para os personagens. Na versão PlayStation, o jogo contém tempos de carregamento entre os rounds, gráficos pixelados devido as limitações do hardware assim como alguns efeitos totalmente excluídos - porém o mais importante, que é a jogabilidade, foi mantido intacto.

A versão Dreamcast chegou a ser relançada no selo "DreKore" no Japão no dia 25 de Setembro de 2003.


Áudio

No menu de opções, no meio da música é possível ouvir uma voz falando em português: "Kaiser, uma grande cerveja. A cerveja dos momentos felizes". Esse trecho de áudio foi retirado de um comercial da Rádio Jovem Pan FM e foi depois clamado pela RadioDJ.com.br, que a lançou no Napster no final de 1999. Todas as 3 versões do jogo (Arcade, Dreamcast e PlayStation) apresentam essa faixa de áudio. Essa inserção de áudio também foi feita em outra música do jogo DJMax Portable 3, "NieN - Leave Me Alone".

Há alguns cortes de áudio na versão americana do jogo.

A versão Arcade omite completamente a música "Needle" (do estágio de Final Fight) e substitui por pelo tema B.B. (de um estágio da SNK). A versão em inglês para consoles possuem a faixa, porém sem a letra. Isso acontece porque em uma linha da música é falado a seguinte expressão: "I'm ready to fuckin' spill". As versões caseiras japonesas mantém essa música sem cortes.

Todas as versões americanas do jogo omitem a voz do anunciador durante a tela de seleção de personagens. Isso acontece porque na versão japonesa o narrador se refere a Balrog pelo seu nome original japonês: Mike Bison.

Rugal fala apenas "Cutter" quando faz o seu Genocide Cutter.


Algumas Imagens e Videos do Jogo

Dreamcast:





PlayStation:





Recepção

Durante o seu lançamento, a revista Famitsu deu a ambas versões lançadas no Dreamcast a nota 30 de 40. Apesar do jogo ter sido bastante esperado pelos fãs, o resultado acabou não agradando à muitos devido ao sistema de Ratio que deixa alguns dos personagens bem fracos e mesmo que você goste de jogar com ele, fica difícil de encarar outro personagem de um nível mais alto. O jogo também encarou um número de vendas muito abaixo do esperado, com apenas 450.000 cópias comercializadas no Dreamcast em todo o mundo, e mais 50.000 da versão PRO que foi lançada apenas no Japão.

Depois de meros 12 meses nas prateleiras, o jogo "sumiu" e a Capcom preferiu abordar o próximo lançamento: Capcom vs. SNK 2. Mesmo com a volta do jogo às prateleiras no ano seguinte com o lançamento da versão PRO para o PlayStation, o número de vendas novamente não foi dos melhores - tanto que a própria Capcom não divulgou até hoje números oficiais. A verdade é que os fãs já estavam de olho no próximo jogo, que trouxe algumas correções aos problemas que esse oferecia.


Galeria de Capas









Artwork

Blanka

Dhalsim

Cammy White

Sakura Kasugano

Dan Hibiki

Benimaru Nikaido

King

Vice

Yuri Sakazaki

Joe Higashi

Ryu

Ken Masters

Chun-Li

Guile

Zangief

Edmond Honda

Balrog

Morrigan Aensland

Kyo Kusanagi

Iori Yagami

Mai Shiranui

Terry Bogard

Raiden

Kim Kaphwan

Ryo Sakazaki

Nakoruru

Vega

Sagat

M. Bison

Ryuji Yamazaki

Rugal Bernstein

Geese Howard

Evil Ryu

Akuma

Wild Iori









Finalizando

E por hoje é só. Apenas um esclarecimento antes de continuar: as imagens usadas para ilustrar os personagens na sessão "Personagens" é a artwork feita pela SNK, que foi desenhada pelo artista Shinkiro, enquanto que as imagens da sessão "Artwork" são da artwork feita pela Capcom, uma parceria entre os artistas Daigo Ikeno, que desenhou os personagens da Capcom e Kinu Nishimura, que desenhou os personagens da SNK. Apesar do jogo ter sido inteiramente produzido pela Capcom, cada empresa teve a sua artwork incluída no mesmo.

Apesar de toda a antecipação por trás do jogo, e mesmo o nível de detalhamento e extras inclusos nele serem de bastante qualidade, o pequeno problema com o Ratio acabou afastando os jogadores quando o próximo jogo foi lançado - tanto que CvS2 é muito mais aclamado do que este primeiro lançamento por causa disso. Na semana que vem, volto pra falar exatamente da continuação do jogo e outros rumos que a série tomou a partir dele. Espero que vocês tenham curtido e voltem na semana pra que vem pra curtir mais um post!

Sigam-me os bons! \o\~~~~~~

8 comentários:

  1. Não acho que o sistema de Ratio seja o bastante pra condenar o jogo. Porque existe a opção Pair Match que permite jogar 2 personagens de cada lado e totalmente equilibrados dando uma banana pro sistema dos Ratios, então eu sei lá. Acho que a galera pode muito bem não ter curtido o fato de cada personagem ter "duas jogabilidades" (duas versões).

    Por mais que eu ache isso FODA, muita gente não gosta. E eu já vi muita gente mesmo reclamando exatamente desse fator.

    O que me incomoda profundamente nos dois jogos da série Capcom vs SNK é justamente a trilha sonora HORRENDA dos dois jogos, e o primeiro jogo você tem que ir no menu de opções pra escolher se o personagem vai dar dash ou run.

    Porra! Maioria dos meus amigos joga com Dash e eu com Run, quando a gente ia jogar versus, era uma chatice danada, porque cada um tava acostumado de uma forma e as barras da SNK e Capcom infelizmente não influenciavam em absolutamente nada disso. Eu até mesmo achei que era limitação do PlayStation mas no emulador eu vi a mesma coisa no DreamCast e tive aquela reação de:

    WHAT THE FUCK IS THAT SHIT?

    E mesmo assim Capcom vs SNK foi um jogaço, ainda é um jogaço! E envelheceu super bem, de forma que até hoje é divertido chegar no Geese com Vega e burlar o especial roubado (Raging Storm) dele acertando uma garra no meio do seu nariz.

    Ou então chegar lá com Bison e ver o militar vermelhão rindo da vergonha que sentiu dele porque um mero Repuuken é tão fraco que ele só perde a capa enquanto fica de braços cruzados dando gargalhadas...

    E a magia do Iori ele esquiva, o que leva a crer que Bison tem mais medo de Iori que do Geese.

    Obrigado Capcom! HUSAUHSAHUSAUHAUSUHAUSHASHASUHAH

    Mas cara, o post ta foda, quero ver semana que vem do Capcom vs SNK 2.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo usando o sistema do Pair Match, não dá pra jogar o mais importante assim que é o Modo Arcade, então isso limita apenas o modo VS. E outra coisa que realmente me irrita no jogo é isso que você falo do Dash ou Run... No VS acabavamos sempre usando o Dash porque a jogabilidade era mais parecida com Street Fighter do que com King of Fighters, mesmo com 4 botões apenas.

      São pequenos detalhes como esses, que acabaram sendo todos corrigidos no 2, que fazem com que a galera prefira o 2 à esse.

      Excluir
    2. Eu só joguei MUITO a versão do PS1, e Pair Match lá se zerar da final direitinho! Pode conferir!

      Excluir
  2. Nossa ja joguei muito esse jogo que nostalgia boa recomendo esse jogo pra galera que nunca jogou apesar de ter muitos tops lançados !

    ResponderExcluir
  3. Acho que foi o jogo que mais joguei de Dreamcast, muito melhor que o 2 que eu não curti muito...uma pena não terem lançado para PS2...pois a versão pra PSONE é muito ruim.

    ResponderExcluir
  4. Alguem ai pode me falar como faz os 3 especiais do Akuma eu so sei o joriuken
    Fala tbm do evil ryu que n sei

    ResponderExcluir
  5. Alguem ai pode me falar como faz os 3 especiais do Akuma eu so sei o joriuken
    Fala tbm do evil ryu que n sei

    ResponderExcluir
  6. Tô jogando nesse momento...apesar do sistema de rátio da pra brincar o jogo é bom!!!

    ResponderExcluir