quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Capcom vs. SNK 2: Mark of the Millenium 2001


Capcom vs. SNK 2: Mark of the Millennium 2001 (Capcom, NAOMI) - Lançado em Agosto de 2001 na placa Sega NAOMI para Arcades, é o segundo jogo da série de crossovers entre as empresas Capcom e SNK que é produzido pela Capcom. Assim como no original, é possível escolher entre personagens de ambas as empresas para formar os seus próprios times, e avançando no jogo ao derrotar todos os oponentes do outro time.

O jogo foi inicialmente portado para o Dreamcast, seguido de uma versão para o PlayStation 2. O Gamecube e o Xbox receberam um upgrade chamado "Capcom vs. SNK 2 EO", aonde a sigla significa "Easy Operation", uma nova opção de jogo feita com intenção para os novatos no jogo. A versão para PlayStation 2 foi relançada na PSN em 15 de Julho de 2013.

Jogabilidade

Artwork feita por Shinkiro para a capa japonesa do jogo.

Capcom vs. SNK 2 combina personagens e elementos de jogabilidade de vários jogos de luta da Capcom e da SNK, principalmente as séries Street Fighter e The King of Fighters. Outros elementos, mais notavelmente os estilos de luta diferentes, incorporaram elementos de outros jogos também, assim como Street Fighter III, Garou: Mark of the Wolves e a série Samurai Shodown.

Em contraste ao Capcom vs. SNK original, os personagens não tem mais um Ratio específico. Ao invés disso, o jogador pode escolher até 3 personagens no time e distribuir aos lutadores a quantidade de ratio disponível, que é de 4 pontos por time. A força é alterada de acordo com a quantidade de lutadores  no time. Por exemplo: um time com 3 lutadores será mais fraco e terá menos força e saúde do que um "time" formado por apenas um.

As lutas acontecem com 1 oponente de cada vez no ringue, com o vencedor sendo declarado depois que todos os seus oponentes forem derrotados. Nas versões caseiras do jogo, é possível escolher entre lutas 1-on-1 ou lutas 3-on-3 no modo Arcade com o sistema de Ratio totalmente removido.

Diferente do primeiro jogo, que era baseado no sistema de 2 forças, 4 botões para os socos e chutes herdado de The King of Fighters, Capcom vs. SNK 2 é baseado no sistema de 3 forças, 6 botões para socos e chutes de jogos da própria Capcom. O sistema geral é derivado da série Street Fighter Alpha. Entretanto, uma certa quantidade de estilos de lutas diferentes chamados de "Grooves", que imitam sistemas de outros jogos da Capcom e da SNK, foram incluidos no jogo.

Eles ditam não apenas o sistema de Barra, mas também as técnicas especiais como correr, saltar rapidamente para a frente e cancelamento de defesa, chamados de "Subsystems". São 6 no total, cada um designado por uma letra, junto com as barras customizáveis que podem ser programadas nas versões caseiras do jogo. Cada jogador designa antes da luta qual barra o seu time irá utilizar.


Personagens


CAPCOM SIDE


Akuma (Gouki no Japão)
Super Street Fighter II Turbo (1994)

Balrog (M.Bison no Japão)
Street Fighter II: The World Warrior (1991)

Blanka
Street Fighter II: The World Warrior (1991)

Cammy White
Super Street Fighter II: The New Challengers (1993)

Chun-Li
Street Fighter II: The World Warrior (1991)

Dan Hibiki
Street Fighter Alpha (1995)

Dhalsim
Street Fighter II: The World Warrior (1991)

Eagle
Street Fighter (1987)

Edmond Honda
Street Fighter II: The World Warrior (1991)

Guile
Street Fighter II: The World Warrior (1991)

Ken Masters
Street Fighter (1987)

Kyosuke Magaki
Rival Schools: United by Fate (1997)
Obs: Batsu Ichimonji e Hinata Wakaba também aparecem como personagens sumonados em alguns dos seus golpes e super combos.

M. Bison (Vega no Japão)
Street Fighter II: The World Warrior (1991)

Maki Genryusai
Final Fight 2 (1993)

Morrigan Aensland
Darkstalkers: The Night Warriors (1994)

Rolento Schugerg
Final Fight (1989)

Evil Ryu
Street Fighter Alpha 2 (1996)
obs: personagem exclusivo das versões caseiras do jogo

Ryu
Street Fighter (1987)

Sagat
Street Fighter (1987)

Sakura Kasugano
Street Fighter Alpha 2 (1996)

Vega (Balrog no Japão)
Street Fighter II: The World Warrior (1991)

Yun
Street Fighter III: New Generation (1997)
Obs: Yang também aparece como personagem sumonados em alguns dos seus golpes e super combos.

Zangief
Street Fighter II: The World Warrior (1991)

Shin Akuma (Shin Gouki no Japão)
Street Fighter Alpha 2 (1996)


SNK SIDE

Athena Asamiya
Psycho Soldier (1986)

Benimaru Nikaido
The King of Fighters '94

Chang Koehan e Choi Bounge
The King of Fighters '94

Geese Howard
Fatal Fury: King of Fighters (1991)

Haohmaru
Samurai Shodown (1993)

Hibiki Takane
The Last Blade 2 (1998)

Iori Yagami
The King of Fighters '95

Orochi Iori
The King of Fighters '97
obs: personagem exclusivo das versões caseiras do jogo.

Joe Higashi
Fatal Fury: King of Fighters (1991)

Kim Kaphwan
Fatal Fury 2 (1992)

King
Art of Fighting (1992)

Kyo Kusanagi
The King of Fighters '94

Mai Shiranui
Fatal Fury 2 (1992)

Nakoruru
Samurai Shodown (1993)

Raiden
Fatal Fury: King of Fighters (1991)

Rock Howard
Garou: Mark of the Wolves (1999)

Rugal Bernstein
The King of Fighters '94

Ryo Sakazaki
Art of Fighting (1993)

Ryuhaku Todoh
Art of Fighting (1993)

Ryuji Yamazaki
Fatal Fury 3: Road to the Final Victory (1995)

Terry Bogard
Fatal Fury: King of Fighters

Vice
The King of Fighters '96

Yuri Sakazaki
Art of Fighting 2 (1994)

Ultimate Rugal (God Rugal no Japão)
Personagem Novo


Desenvolvimento

Por conta do jogo trazer um elenco composto de personagens de vários jogos de diferentes hardwares, as aparições de vários personagens da Capcom foram consideradas sub-utilizadas em comparação aos novos sprites dos personagens da SNK. Ao invés de ter escolhido redesenhar os seus personagens, a Capcom re-utilizou os antigos sprites de jogos anteriores e inseriu-os no meio dos outros personagens.

O resultado gerou uma disparidade significante, particularmente no caso de personagens como Morrigan, cujo sprite em baixa resolução dos jogos originais da série Darkstalkers aparecem bem borrados e com poucos detalhes quando comparados aos novos personagens que foram redesenhados como Maki, Eagle, Ryu, Ken e M. Bison. Isso levou a um certo criticismo ao departamento de arte da Capcom.

Assim como a primeira versão do jogo, o port para Dreamcast de Capcom vs. SNK 2 também se conecta com o Neo Geo Pocket Color através do jogo "SNK vs. Capcom Card Fighters Clash 2" utilizando o cabo link de conexão entre os 2 consoles. Fazendo isso, é possível desbloquear todos os segredos na versão Dreamcast do jogo. Ambas versões para Dreamcast e PlayStation 2 foram lançadas no dia 13 de Setembro de 2001 no Japão, porém só a versão do console da Sony recebeu lançamentos fora de lá.

Em 15 de Julho de 2013, a versão para PlayStation 2 foi lançada digitalmente na PSN compatível apenas com PlayStation 3 e o portátil PlayStation Vita.


Capcom vs. SNK 2 EO

Artwork criada pelo Shinkiro especificamente para o novo update do jogo.

Capcom vs. SNK 2 EO é o mesmo jogo porém com pequenas mudanças na jogabilidade e a inclusão do sistema EO ("Easy Operation") que permite que jogadores façam certos ataques apenas movendo o segundo analógico em uma certa direção.

Como em todas as versões caseiras do jogo, CvS2: EO também contém os 4 personagens bônus: Evil Ryu, Orochi Iori, Shin Akuma (Shin Gouki no Japão) e Ultimate Rugal (God Rugal no Japão), versões mais fortes dos 4 personagens normais do jogo. Shin Akuma e Ultimate Rugal são chefes do jogo e trazem consigo táticas bastante parecidas com antigos chefes da SNK. Entretanto, o dano recebido pelos seus ataques são bem maiores que a média para não contradizer a sua força e habilidades especiais acima da média.

Antes de selecionar o time, o jogo oferece uma seleção de "Grooves", que mudam a maneira de jogar, assim como a escolha entre a "AC-ism" ou a "GC-ism"; GC-ism simplifica o esquema de controle, desenvolvido originalmente para o controle do Gamecube, enquanto o AC-ism é o mesmo esquema original do jogo, sem modificações. Na versão do Xbox, o GC-ism é chamado de EO-ism. CvS2: EO também removeu o glitch do cancelamento de rolamento das versões originais. Além disso, a versão Xbox do jogo incluía um modo online para 2 jogadores na Xbox Live, assim como suporte à Progressive Scan (480p), que é uma absência notável na versão do PlayStation 2.

A versão Gamecube foi lançada em 04 de Julho de 2002 enquanto a do Xbox foi lançada em 16 de Janeiro de 2003.


Algumas Imagens e Videos do Jogo

Dreamcast:


*Imagens retiradas do link: http://www.gamefaqs.com/dreamcast/475155-capcom-vs-snk-2-millionaire-fighting-2001/images


PlayStation 2:





Gamecube:





Xbox:

Legado

Enquanto o jogo é virtualmente idêntico em todos os 4 consoles, a versão do Gamecube recebeu as menores notas devido ao seu controle que não foi feito para jogos de luta tradicionais, atrapalhando bastante o aproveitamento do mesmo.

Em 2010, o site UGO.com listou Capcom vs. SNK 2 no seu "TOP 25 Melhores Jogos de Luta de Todos os Tempos. Em 2011, a revista Complex o colocou em 11º na sua lista de melhores jogos de luta de todos os tempos. Em 2012, o GamesRadar incluiu o título entre os pouco conhecidos jogos de luta clássicos que merecem um remake em HD, falando que "todos os fãs de jogos de luta deveriam jogar CvS2 pelo menos uma vez".


Galeria de Capas

No Japão, o subtitulo do jogo é "Millionaire Fighting 2001".

A capa norte-americana do jogo é bem mais simples que a japonesa.
Na Europa, as versões "EO" ainda vinham com o mesmo subtitulo da versão japonesa. Nas versões americanas, não.
No Gamecube, um aviso na capa dizia que o jogo era compatível com o minúsculo D-Pad do console e acompanhava um Cartão de Memória de 59 blocos como brinde.
Capa do "FAN DISC" que acompanhava o jogo para quem comprou o mesmo durante a pré-venda. Nele, é possível ver fichas técnicas de todos os personagens, artworks e outras coisas. Exclusivo do Dreamcast.
Uma das versões comercializadas no Japão, o jogo já acompanhava o modem USB "PS2 GATE" para partidas online.
Em 10 de Julho de 2003, o jogo foi relançado pela primeira vez no selo "The Best Series" no Japão.
Em 02 de Agosto de 2007, o jogo foi novamente relançado no selo "The Best Series".
Em 18 de Setembro de 2008, o jogo foi novamente relançado em um "Value Pack" com Street Fighter III 3rd Strike.


Artwork


Akuma


Balrog


Blanka


Cammy White


Chun-Li


Dan Hibiki


Dhalsim


Eagle


Edmond Honda


Guile


Ken Masters


Kyosuke Kagami


M. Bison


Maki Genryusai


Morrigan Aensland


Rolento Schugerg


Evil Ryu


Ryu


Sagat


Sakura Kasugano


Vega


Yun


Zangief


Shin Akuma


Athena Asamiya


Benimaru Nikaido


Chang Koehan e Choi Bounge


Geese Howard


Haohmaru


Hibiki Takane


Iori Yagami


Orochi Iori


Joe Higashi


Kim Kaphwan


King


Kyo Kusanagi

Mai Shiranui


Nakoruru


Raiden


Rock Howard


Rugal Bernstein


Ryo Sakazaki


Ryuhaku Todoh


Ryuji Yamazaki


Terry Bogard


Vice


Yuri Sakazaki


Ultimate Rugal




Flyers





Finalizando

E por hoje é só. Novamente esclarecendo: a artwork utilizada para utilizar os personagens na sessão "Personagens" foi desenhada por Shinkiro e representada o lado da SNK na artwork oficial do jogo - já a utilizada na sessão "Artwork" foi desenhada por Kinu Nishimura, que dessa vez representou o lado da Capcom sozinho. Ao contrário do jogo anterior, o jogo encontrou um sucesso muito maior e mesmo com com umas pequenas falhas no departamento visual, não impediu com que o jogo finalmente alcançasse as expectativas da Capcom.

Não é pra tanto que o jogo foi relançado tantas vezes: só no PlayStation 2 antes de ser relançado, o jogo já havia vendido 750.000 cópias - um número de invejar numa época em que a Capcom lançava tantos em tantas plataformas que os jogadores não sabiam nem o que comprar em primeiro lugar. A versão do Gamecube, mesmo com tantos problemas e criticismo, ainda chegou a vender 110.000 cópias, 10.000 a mais do que a versão do Xbox vendeu. E esse seria o último crossover entre as empresas que a Capcom produziria - pelo menos até o momento.

Na semana que vem, eu volto pra falar da continuação do jogo, que foi produzido pela Playmore como um dos últimos jogos para a sua falecida plataforma Neo Geo. É isso aí, espero que vocês tenham curtido esse post e voltem na semana que vem pra curtir mais um!

Sigam-me os bons! \o\~~~~~~

4 comentários:

  1. A maioria dos meus amigos considera o Capcom vs SNK uma excepcional ideia e esse jogo é por eles o melhor jogo de luta 2D já feito, e eu em partes concordo, principalmente pelo fator de ter milhões de jogabilidades diferentes por barras e totalmente equilibrados...

    Eu particularmente considero ele um dos melhores, gosto mais do "pacote" do Alpha 3, e prefiro em jogabilidade jogos como Street Fighter IV (a "franquia" praticamente) ou mesmo o Street Fighter III apesar da complexidade absurda.

    Mas Capcom vs SNK 2 é dos clássicos imortais, é um tipo de jogo que NUNCA perde a graça, sozinho, ou com amigos! Foda-se, ele nunca perde!

    Ele consegue ser melhor e mais divertido que Marvel vs Capcom 2 em termos de um jogo crossover. Ele é realmente o melhor crossover de todos os tempos e ao que parece nunca teremos nada parecido no mercado pra suprir nossa vontade de um crossover novo à altura...

    ResponderExcluir
  2. capcom vs snk 2 lançado pra xbox nao e muito bom,quando muitas vezes esta lutando contra o adversario os efeitos sonoros possuem bugs

    ResponderExcluir