sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Mega Man Powered Up


Mega Man Powered Up (Capcom, PSP) - Lançado em 02 de Março de 2006 no Japão sob o título "Rockman Rockman", Mega Man Powered Up é um jogo de plataforma de progressão lateral desenvolvido e publicado pela Capcom exclusivamente no portátil da Sony. É um remake do Mega Man original que foi lançado em 1987 para o NES. O jogador controla a estrela homônima Mega Man, que deve parar Dr. Wily em sua tentativa de conquistar o mundo usando 8 robôs chamados Mestres Robô. Um grande leque de opções novas foram adicionadas para dar um novo ar ao jogo.

Inafune esperava que Powered Up tivesse uma sequencia com um remake de Mega Man 2 que se chamaria "Mega Man Powered Up 2"; porém o projeto caiu devido as vendas de Powered Up terem sido baixas.


História

O criador de robôs Dr. Light criou 2 robôs humanoides com inteligência artificial avançada e os nomeou Mega e Roll. Seguindo isto, ele criou mais 8 robôs intencionados para o uso industrial: Cut Man, Guts Man, Ice Man, Bomb Man, Fire Man, Elec Man, Time Man e Oil Man (os 2 últimos foram adicionados especificamente para este remake). Ele recebeu o Prêmio Nobel da Física, e o seu antigo colega e rival Dr. Wily ficou amargurado por não ter sido reconhecido por sua participação no projeto.

Wily descobriu um protótipo feito por Dr. Light antes de Mega e Roll chamado Proto Man, que tinha um gerador de energia defeituoso. Wily dá à ele uma fonte de energia nuclear para estender a sua vida. Ele depois rouba e reprograma os 8 robôs industriais para tentar uma dominação mundial. Mega se voluntaria para parar Wily e foi convertido em um robô de luta chamado Mega Man.


Jogabilidade

O jogo é um remake do Mega Man original de NES e tem jogabilidade e design de fases similar à ele. O plano do jogo é 2D e os jogadores controlam o herói homônimo Mega Man. Diferente dos gráficos originais do 8-bit, o jogo utiliza modelos de personagens em 3D com design em Super Deformed (o famoso "SD", ou "Chibi"). As habilidades primarias do personagem incluem saltar e atirar, e ele tem uma barra de saúde e outra de vida.

Mega Man pode perder saúde ao tocar nos inimigos ou nos seus projéteis, enquanto as vidas são perdidas quando a barra de saúde é esvaziada, tocando certos espinhos ou caindo em um buraco. Vidas e saúde podem ser achadas ao cair dos inimigos derrotados ou em certas localizações fixas nas fases.

No começo do jogo, o jogador tem que passar por uma fase de introdução e um chefe para ser superado. Depois disso, é dado o acesso à 8 fases diferentes, cada uma representando um dos chefes mencionados acima (em contraste aos 6 do original). No final de cada fase, o jogador deve enfrentar o seu respectivo Mestre Robô. Quando ele é finalmente destruído, é dado à Mega Man o seu respectivo poder, que pode ser usado contra outros Mestres Robô ou inimigos mas o seu uso é limitado por munição.

Caso Mega Man derrote o Mestre Robô utilizando a sua arma primária, ele será capturado e reprogramado ao invés de destruído. Isso permite que os jogadores joguem as fases como um deles.

O jogo apresenta 2 tipos de jogabilidade: o "Old Style", que é comparável ao NES se tirar os gráficos atualizados, e o "New Style", que utiliza a tela widescreen do PSP completamente e contém cutscenes com histórias e dublagem, designs de fase novos, música remixadas e 3 níveis de dificuldade para cada fase. Adicionalmente, o remake permite que os jogadores desbloqueiem e joguem como os 8 Mestre Robô, Roll e Protoman. Os estágios do "New Style" se diferem dos antigos com alguns caminhos exclusivos acessíveis.

Mega Man Powered Up também apresenta um "Challenge Mode" com 100 desafios para serem completados, um editor de fases para criar seus próprios estágios e desafios e uma opção para distruibui-los na PlayStation Network para outras pessoas baixarem o seu conteúdo.


Personagens

Proto Man [DLN-000]
Armas: Proto Buster, Proto Shield
HP: 28
Dano: 1 (Tiro Normal)
Dano: 3 (Tiro Carregado)
Ponto Fraco: Ataques Letais

Mega Man [DLN-001]
Arma: Mega Buster
HP: 28
Dano: 1 (Tiro Normal)
Dano: 3 (Tiro Carregado)*
Ponto Fraco: Ataques Letais

Roll [DLN-002]
Arma: Roll Buster (Não-Canônica)
HP: 28
Dano: 1 (Tiro Normal)
Dano: 3 (Tiro Carregado)*
Ponto Fraco: Ataques Letais

Cutman [DLN-003]
Arma: Rolling Cutter
HP: 28
Dano: 4 (Contato)
Dano: 4 (Rolling Cutter)
Ponto Fraco: Super Arm

"Eu não vou te perdoar pelo que você fez aos meus irmãos. É hora da vingança e eu vou te cortar pela metade!"

Guts Man [DLN-004]
Arma: Super Arm
HP: 28
Dano: 4 (Contato)
Dano: 4 (Super Arm)
Ponto Fraco: Hyper Bomb

"É o trabalho de um capataz tomar conta de todos. Então de vez em quando, você deve fazer o que não está nos planos!"

Ice Man [DLN-005]
Arma: Ice Slasher
HP: 28
Dano: 5 (Contato)
Dano: 10 (Ice Slasher)
Ponto Fraco: Thunder Beam

"Há algo perigoso adiante, sr! Congele isto à todo custo, soldado!"

Bomb Man [DLN-006]
Arma: Hyper Bomb
HP: 28
Dano: 4 (Contato)
Dano: 4 (Hyper Bomb)
Ponto Fraco: Rolling Cutter

"Eu vou te mostrar! É a beleza interior que conta!"

Fire Man [DLN-007]
Arma: Fire Storm
HP: 28
Dano: 4 (Contato)
Dano: 6 (Fire Storm)
Ponto Fraco: Ice Slasher

"Mal! Lembre do meu nome, eu sou o Fire Man! Minhas chamas da justiça irão se vingar de você!"

Elec Man [DLN-008]
Arma: Thunder Beam
HP: 28
Dano: 4 (Contato)
Dano: 10 (Thunder Beam)
Ponto Fraco: Oil Slider

"Faça o seu pior, mas eu acho difícil que um robô de tão baixa voltagem como você possa me derrotar."

Time Man [DLN-00A]
Arma: Time Slow
HP: 28
Dano: 4 (Contato)
Ponto Fraco: Thunder Beam

"Seu tempo acabou!"

Oil Man [DLN-00B]
Arma: Oil Slider
HP: 28
Dano: 5 (Oil Slider)
Dano: 4 (Contato)
Ponto Fraco: Fire Storm

"Yeah, é hora do show!"


Desenvolvimento

Mega Man Powered Up foi desenvolvido e publicado pela Capcom exclusivamente no PSP, projetado por Keiji Inafune. Ele foi visto inicialmente na lista de jogos que teriam demo jogável na Tokyo Game Show de 2005 sob o título "Rockman Rockman". Em seguida, foi revelado que ele seria um remake do Mega Man original de NES. Foi anunciado para um lançamento nos Estados Unidos em 08 de Novembro de 2005 já sob o título Mega Man Powered Up. O jogo foi mostrado na Convenção Gamer's day em Las Vegas em 2006.

Ele foi vendido juntamente com Mega Man: Maverick Hunter X durante o lançamento em UMD. Foi previsto para um relançamento na PSN juntamente com outros títulos da empresa na plataforma, porém foi lançado apenas no Japão devido a dificuldades técnicas que nem a Capcom e nem a Sony conseguiram resolver.

Inafune havia planejado originalmente utilizar esse estilo "chibi" no Mega Man original, mas não pôde devido as limitações do hardware do NES. O produtor Tetsuya Kitabayashi falou que o reformulamento dos personagens foi um resultado da tela 16:9 do portátil. As cabeças em tamanho maior permitiram que o time de desenvolvimento criassem expressões faciais mais visíveis.

"O conceito partiu da criação de 'brinquedos'. Nós queríamos esses designs fofinhos para vender o jogo para crianças... os tipos de personagens que você vê pendurados em chaveiros e coisas do tipo," explicou o designer de personagens Tatsuya Yoshikawa. "Não apenas isso, mas eu me certifiquei de dizer aos designers de não mudar nenhum dos detalhes originais do jogo. Nós queriamos proporções e movimentos que fossem representações fiéis do original". Como o tamanho dos estágios do remake não são proporcionais ao original, o uso da imagem widescreen ajudou os desenvolvedores à criaram mais detalhes.

O Mestre Robô Oil Man originalmente tinha pele preta e lábios rosa, com o site GamesRadar identificando-o como uma "caricatura dos anos 1920." O design foi refeito para o lançamento ocidental com uma pele azul e lábios amarelos para evitar a controvérsia.


Algumas Imagens e Vídeos do Jogo

Imagens retiradas do link: http://www.gamefaqs.com/psp/929675-mega-man-powered-up/images




Recepção

1. Antes do Lançamento

Mega Man Powered Up recebeu uma recepção positiva em sua grande maioria quando foi revelado. Ele foi notado inicialmente como um "port direto" da versão do NES apenas com melhoramentos gráficos. O escritor da IGN Nix sentiu que o update gráfico visto na Tokyo Game Show de 2005 foi bem feito. Ele também notou que o maior problema do jogo era o fato de que o Mega Man original foi bastante melhorado em suas sequencias e que o original não vinha como certas funções como tiro carregado, o escorregão e Rush.

Jeff Gerstmann sentiu que o jogo era promissor e elogiou o fato dele trazer as fases originais, além de um editor de fases. Ricardo Torres ficou impressionado com a demo jogável no Gamer's Day; ele elogiou os gráficos em geral mas falou que eles talvez fossem "fofinhos demais." Juan Castro sentiu que o jogo iria apelar para os fãs de Mega Man e aqueles que gostam de um jogo de plataforma oldschool.

Jeremy Parish falou que os fãs que esperavam por um jogo poderiam se desapontar e que o jogo tinha "muito poucos recursos criativos." Ele também escreveu que o jogo é "muito 'fofinho'... é como dar a Hello Kitty uma corrida para a sua diabete induzida por dinheiro." Ele adicionou também que apesar da função de criar faes estar presente, ele falou que se sentiria mais à vontade utilizando os métodos de touchscreen do Nintendo DS utilizando-o. Depois de utilizar esse modo, Parish chamou o jogo de "nada perto de ser incrível" apesar das limitações.


2. Depois do Lançamento

As vendas de Mega Man Powered Up no Japão foram consideradas muito baixas, apesar disso ele vendeu mais nos Estados Unidos. Especulações falavam que as baixas vendas foram devido ao lançamento do jogo muito cedo no PSP e devido a "falta de fãs da série que eram donos de PSP." A lamentação dos fãs também existiu pelo fato do jogo não ter sido lançado para Nintendo DS (que já havia recebido diversos títulos da série). Inafune expressou interesse em fazer um Mega Man Powered Up 2, porém ele disse que levaria tempo para isto acontecer. Devido as baixas vendas do jogo, futuros remakes foram colocados em espera.

Apesar das fracas vendas, o jogo recebeu em sua maioria análises positivas, mantendo uma média de 83% no GameRankings e 82 de 100 no Metacritic respectivamente, além de ter recebido uma atenção positiva dos fãs da série. O GameSpy colocou "Powered Up" como o 7º Melhor Jogo Portátil de 2006, assim como o 15º Melhor Jogo de PSP. A IGN colocou o jogo em 9º Lugar como Melhor Jogo de PSP Já Feito.

Mike Reilly elogiou a variedade de desafios do jogo, chefes jogáveis, editor de fases e a variedade da jogabilidade, mas criticou a jogabilidade de "tentativa e erro" e os slowdowns gráficos. Connor Cleary elogiou os seus melhoramentos em relação ao Mega Man original e falou que aqueles que não curtissem o estilo artístico poderiam superar isso depois de algum tempo jogando. David Oxford falou que esse era o remake mais notável que Mega Man já havia recebido.

Em sua análise, Jeremy Parish chamou o jogo de "um dos mais viciantes jogos de PSP até o momento" e adicionou que ele lembrava os melhores momentos da série Mega Man. Ele incluiu o jogo em sua lista de jogos para jogar em uma viagem curta devido às fases rápidas e o sistema de salvamento automático. Ele também elogiou o editor de fases, que ele também notou que veio antes de futuros títulos da Sony que apresentavam a mesma função como LittleBigPlanet e SoundShapes.

Alex Navarro chamou o jogo de o melhor remake do Mega Man original devido a combinação de elementos do jogo original e a qualidade dos recursos adicionais trazidos para o jogo. Juan Castro falou que a qualidade e o polimento do jogo iria apelar tanto para veteranos quanto para novatos na franquia. Matt Keller chamou o original de "um clássico eterno" e Powered Up de "o remake que ele merecia."


Galeria de Capas

A capa européia já trazia o nome ocidental do jogo, porém utilizava a artwork oriental.

As expectativas foram grandes, mas o jogo não conseguiu alcançar o sucesso planejado pela Capcom.


Artwork

Dr. Light

Proto Man (Conceito)

Mega Man (1)

Mega Man (2)

Mega Man (Render)

Roll

Cut Man

Cut Man (Render)

Guts Man

Guts Man (Render)

Ice Man

Ice Man (Render)

Bomb Man

Bomb Man (Render)

Fire Man

Fire Man (Render)

Elec Man

Elec Man (Render)

Time Man

Oil Man

Yellow Devil

Dr. Wily


Artbook



Finalizando

Empenho não faltou, talvez o que tenha falhado seja a escolha de apenas 1 jogo por UMD. Se fossem pelo menos 3 jogos diferentes da série e suas versões originais desbloqueáveis no disco, o jogo poderia ter dado menos errado.

E por hoje é só. A Capcom criou grandes expectativas para o jogo, porém o público do PSP ainda não tão grande assim e o jogo em si era muito "pequeno" para o que se podia ter feito usando as capacidades de armazenamento do portátil. Apesar de todo criticismo, eu adorei o jogo e gostaria de ter visto mais continuações nesse formato, porém como na indústria tudo o que importa no final é o número de vendas, infelizmente nunca veremos Mega Man 2 ou Mega Man 3 nesse formato. A Capcom até evita um pouco da polêmica ao não lançar o jogo em formato digital na PSN ocidental.

Na próxima semana eu trago pra vocês Mega Man 2, o jogo mais bem sucedido de toda a série. Apesar do primeiro jogo não ter dado muito certo no NES também, a insistência da Capcom em lançar uma continuação acabou gerando uma das maiores séries da empresa de todos os tempos. Espero que vocês tenham curtido esse post e voltem na semana que vem pra curtir mais um!

Sigam-me os bons! \o\~~~~~~

2 comentários:

  1. eu o tenho aqui e até que não é ruim de jogar. e o visual cabeçudo, ao menos me agrada

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito da série Megaman.
    Vou começar jogar este game. Espero que não seja difícil como o Megaman 1 do Nintendo 8 bits!
    Muito legal!

    ResponderExcluir