quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Power Athlete / Deadly Moves / Power Moves


Power Athlete (Kaneko, Mega Drive/Super Nintendo) - Lançado em 14 de Agosto de 1992 no Mega Drive e em 27 de Novembro de 1992 para Super Nintendo é mais um dos jogos de luta que tentaram pegar a onda do sucesso de Street Fighter II nos anos 90, porém o jogo acabou não fazendo muito sucesso e foi ignorado pela maioria dos jogadores.

A jogabilidade é a clássica de qualquer jogo de luta VS, mas diferente da maioria dos jogos do gênero aqui o modo Single Player só pode ser jogado com um personagem, Joe, que é o protagonista do jogo. Já um dos aspectos que diferencia esse jogo dos outros é um sistema típico de RPG que permite que suas habilidades sejam melhoradas depois de cada luta.

Outra diferença é que o plano não é 100% 2D: ao colocar para baixo e para cima em algumas arenas o personagem vai andar nessa direção e também há um botão especifico para pular. Os gráficos embora não sejam nenhuma obra de arte são muito bons para os padrões 16-bits utilizando alguns efeitos legais como uma batalha em um trêm em movimento e um templo semi-3D coberto de gelo na entrada.

Eis aqui a lista dos personagens presentes no torneio:

  • (EUA) Joe: o personagem principal, claramente baseado em Ryu; seus golpes especiais incluem uma magia com um pequeno recuo e um ataque aéreo.
  • (EUA) Warren: um lutador de luta livre havaiano. O nome dos seus golpes são todos baseados em manobras do surf.
  • (TAI) Reayon: uma lutadora claramente baseada em Chun-Li, até no estilo de luta.
  • (RUS) Vagnad: um grande lutador de luta livre com pele escura com golpes parecidos com o de Zangief. Segundo o manual da versão do Mega Drive, Vagnad é um sobrevivente do Holocausto.
  • (ESP) Nick: um lutador arrogante mas com chutes rápidos. Seu estilo de luta é uma combinação de "break dancing" e arremesso de facas.
  • (JAP) Buoh: um lutador Kabuki que pode se teletransportar pela fase e ataca com o seu cabelo.
  • (CHI) Gaoluon: um exímio lutador de kung fu, empunhando um par de facas de chifre de antílope.
  • (QUE) Baraki: um lutador tribal com aparencia bestial parecida com a de Blanka.
  • (EUA) Ranker: o chefe não-jogável do jogo.

Há 3 pequenas diferenças entre as versões do Mega Drive e Super Nintendo que vale a pena relatar:

  1. Apesar da diferença dos nomes (a Nintendo censurou o nome Deadly Moves para Power Moves nos Estados Unidos), não há diferença alguma na jogabilidade ou coisas presentes no jogo. Entretanto, a capa da versão do Mega Drive continha um personagem levando um soco na cara e sangrando, e esse sangue foi removido na capa da versão do Super NIntendo.
  2. Embora a versão do Mega Drive conhecida como Deadly Moves tenha essa capa sangrenta, não há sangue ou golpes violentos de nenhum tipo no jogo.
  3. Ranker, o chefe final do jogo é apenas jogável na versão do Mega Drive, através de códigos.

Algumas imagens e videos do jogo:

Mega Drive:







Super Nintendo:






E por hoje é só. Eu realmente falei pouco do jogo porque é um pouco dificil falar da jogabilidade dele, que até hoje permanece única, e realmente não há muito o que falar sobre as músicas do jogo que são apenas normais e cumprem o seu papel de diferenciar cada lutador e o seu país de origem. Eu recomendo que você jogue pelo menos uma vez, nem que seja pra dizer que achou ruim e depois nunca mais jogar mas só pra você ter noção de como nos anos 90 as empresas estavam investindo pesado em jogos de luta e esse aqui conseguiu ser bem diferente, mas infelizmente não chamou muita atenção dos jogadores.

Nas próximas duas semanas, estarei falando sobre os dois primeiros jogos da série Breath of Fire que foram lançados para Super Nintendo e mais tarde para Game Boy Advance à pedidos do nosso camarada Hugo (@hughitow). Pense num cara que fez tantos pedidos pro blog que eu ainda não consegui postar nem a metade... Mas com o passar do tempo vou postar tudo! Só ter um pouco de paciência, meu caro... E é isso ai, vejo vocês na semana que vem!

Sigam-me os bons! \o\~~~~~~

9 comentários:

  1. Não precisa ter pressa, to gostando de todos os posts xD
    Esse jogo eu via nas locadoras mas nunca jogava >_<

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito dos planos de fundo... resta saber se a jogabilidade acompanha.

    ResponderExcluir
  3. Orra taí o lado obscuro dos jogos de luta. É muito bom ver gente escrevendo sobre jogos que infelizmente não chegam a ser famosos, em muitos casos esses jogos chegam a ser tão divertido quanto.

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca fui boa em jogos de luta, mas não custou nada tentar, achei super interessante o Power Athlete, quem sabe eu num experimento.

    ResponderExcluir
  5. Bom demais esse blog. Incrivel como os games antigos ainda tem muita coisa pra contar. Excelente trabalho!

    ResponderExcluir
  6. Muito legal vc ter comentado sobre este jogo cara, não me lembro de ter visto matéria sobre ele na net.
    Conheci esse jogo quando tinha mega drive. Na época Street 2 ainda não tinha sido lançado pro mega, então eu e meus amigos jogávamos power athlete o fim de semana todo. Depois comprei meu super nes e adquiri a versão dele, que tenho até hoje. É, tempos bons que não voltam mais rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  7. Essa era a única opção de jogo de luta para mega na época que se assemelhava ao Street Fighter. Pela falta do Street original, que só foi lançado tempos depois, a gente quebrava o galho com o Deadly Moves. Gostava bastante dele. obrigado pelo review!!! e parabéns pelo blog! è muito legal ver matérias sobre jogos antigos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma satisfação ver que não só você mas todos que comentaram aqui gostaram bastante do que viram. Se tiverem sugestões de jogos que gostariam de ver aqui no blog, é só mandar uma mensagem aqui mesmo pelos comentários ou pelo twitter.

      Fico grato pelos elogios de todos. :)

      Excluir